Opinião MKT

Especial | Snap vê o esporte como um ativo contra o crescimento do Instagram

Aplicativo fecha parceria com os principais clubes de futebol da Europa para ativar o ‘Lens’, sua nova funcionalidade

24 jan, 2017

Por Eduardo Esteves

 

Se você é um heavy user de redes sociais já deve ter notado os esforços do Instagram (via Mark Zuckerberg) para se aproximar cada vez mais do modelo de negócio do Snap, que fez um monstruoso sucesso entre os jovens e rejeitou uma oferta de aquisição feita pelo dono do Facebook.

A lançamento do “Instagram Stories”, que é uma cópia de um dos carro-chefe do Snap onde os usuários podem gravar vídeos ou postar fotos em ‘suas histórias’ e que somem em 24 horas, é a maior prova disso. Ainda em fase de testes, o Instagram em breve vai começar a mostrar quando alguém tirar um print da tela das mensagens trocadas no Instagram Direct. Outra funcionalidade que agradava em cheio aos usuários do Snap.

Numa acirrada briga pelos jovens, o Snap parece que escolheu o futebol como um importante pilar de expansão. Na última sexta-feira, o aplicativo lançou o Snapchat Lens, que oferecerá personalizações exclusivas para os conteúdos gerados por torcedores dos principais clubes da Espanha, Inglaterra, França e Itália. O exemplo abaixo, do Manchester City e do Liverpool, pinta o rosto do usuário e insere uma bola personalizada possível de interação.

As lentes só estarão disponíveis para uso nos respectivos estádios e centros de treinamento. Aí você pergunta: por que limitar o uso? Bom, para nós, como o Snap está focado 100% na geração de conteúdo e espontaneidade, isso forçará que o usuário ative o uso do aplicativo no momento que ele está mais propenso a gerar muito material (não somente o uso da Lens).

Vale recordar algo que já foi repercutido por nós: o lançamento do Spectacles. O Snap tem feito parcerias com diversas ligas – NFL e Premier League, por exemplo – e também com gigantes da mídia, como ESPN e Bleacher Report, para fortalecer o Discover e unir os donos do espetáculo com geradores/editores de conteúdo. Uma balança perfeitamente equilibrada.

Nesta batalha mundial pelas gerações Y (nascidos entre 1980 e 1990) e Z (nascidos a partir de 1995), onde o Instagram ainda leva vantagem em usuários em relação ao Snap (600 milhões x 300 milhões), veremos ambos cada vez mais parecidos entre si. Um priorizando imagens e o outro o momento, a efemeridade.

Diante de tal cenário, o Snap busca crescer rapidamente entre os consumidores de esporte, uma fatia gigantesca do cenário digital e que reverte sua paixão em conteúdo. Até aqui, o Spectacles, já ativado pela NFL, e a Lens são dois diferenciais que agradarão em cheio aos Snapchatters fãs de esportes. Mas até quando seguirão como um possíveis diferenciais? Veremos!