Redes Sociais

Com Liberty no comando, F1 flexibiliza e autoriza geração de conteúdos em vídeo

Com a norte-americana à frente da categoria, escuderias poderão utilizar imagens de provas e bastidores em seus canais digitais

1 mar, 2017

A F1 sempre se destacou negativamente quando o assunto é rede social. O Facebook oficial da categoria, por exemplo, foi lançado oficialmente no início de 2016. Com rigorosas regras que impossibilitavam pilotos e equipes de utilizar imagens das provas e bastidores, já que Bernie Ecclestone primava por defender as detentoras dos direitos de transmissão, houve quem reclamasse claramente destas limitações. No final da última temporada, Lewis Hamilton chegou a explicitar sua insatisfação, por exemplo, com o ultrapassado modelo de coletiva de imprensa.

Em abril do ano passado o MKTEsportivo já antecipava que a renovação de público da F1 poderia passar pelo uso dos novos aplicativos, como Snapchat e Periscope, justamente por atuarem diretamente na geração de conteúdo original, ao vivo e que aproximaria os principais protagonistas do público.

Com a aquisição da categoria por parte da Liberty Media as coisas finalmente começarão a mudar. Se algumas novidades já foram anunciadas para 2017, agora a geração de vídeos através das plataformas digitais estará mais flexível, com a abertura desta nova via para as escuderias. As parceiras certamente irão agradecer a visibilidade.

Nos testes da pré-temporada que está sendo realizado em Barcelona já podemos notar esta nova “liberação” e as equipes ativando este tipo de conteúdo em seus canais. Sinônimo de inovação e tecnologia, esta liberação tardou, mas antes tarde do que nunca.