Publicidade
Patrocínio

Alegando preocupações éticas, McDonald’s quer mudança para seguir com a FIFA

Preocupada com escândalos na Rússia, empresa cobra que nova liderança mude drasticamente a maneira como gere o futebol

11 jul, 2017 Escrito por MKT Esportivo
Array
(
    [error] => Array
        (
            [message] => (#4) Application request limit reached
            [type] => OAuthException
            [is_transient] => 1
            [code] => 4
            [fbtrace_id] => EZZO5XLmKt6
        )

)

Compartilhe

  • Linkedin
    Linkedin
  • whatsapp
    Whatsapp
10Total

Após encerrar sua longa parceria com o Comitê Olímpico Internacional, o McDonald’s coloca em dúvida sua continuidade com a FIFA. Patrocinadora desde a Copa do Mundo de 1994, realizada nos Estados Unidos, a empresa segue alegando preocupações éticas em relação às acusações de corrupção que já chegaram a tirar Joseph Blatter do poder.

Desde a saída do ex-presidente, o McDonald’s cobra insistentemente que a nova liderança, presidida por Gianni Infantino, mude drasticamente a maneira como a entidade gere o futebol. Como se sabe, o torneio na Rússia é alvo de acusações sobre o seu processo de licitação, o que fez a patrocinadora ligar o alerta novamente e colocar em dúvida o seu investimento.

Há quem diga que a chance da rescisão ocorrer antes mesmo do início do Mundial é de 40%. Se confirmado, certamente outras empresas seguirão o mesmo caminho, algo já visto logo após a Copa de 2014, no Brasil.

Para nós, uma mudança radical de abordagem por parte da FIFA é a única saída para evitar o afluxo de seus parceiros, afinal, prejudicar suas receitas é a última coisa que deseja. Por ora, a gigante de fast-food afirma que não há mudanças nos seus planos de patrocínio para 2018.

maxresdefault

Comentários