Publicidade
Indústria

O impacto do digital em patrocínios durante as semifinais da Copa do Brasil

Levantamento inédito aponta valor de marca gerado pelo engajamento digital dos clubes, torcedores e patrocinadores

28 set, 2017 Escrito por MKT Esportivo
ativa_gumgum

Por Eduardo Esteves

 

Muito se debate sobre a eficácia de se investir no esporte e explorar as inúmeras oportunidades que ele oferece. Pouco se explora do tema quando levado para a esfera digital. No atual cenário, como as marcas poderão verificar com precisão o benefício gerado pelo patrocínio esportivo?

Foi partindo desta pergunta que a agência Ativa Esporte, em parceria com a empresa de inteligência artificial GumGum Sports, detalhou o real papel que as redes sociais têm desempenhado neste quesito focando, exclusivamente, na semifinal da Copa do Brasil deste ano. Afinal, como os usuários ajudam a maximizar o potencial de patrocínio de cada clube? Qual o valor de marca gerado pelo engajamento no âmbito online de Flamengo, Cruzeiro, Grêmio e Botafogo, e seus respectivos torcedores?

Focando nas quatro principais plataformas (Twitter, Instagram, Facebook e Youtube), o levantamento analisou mais de 4 mil posts feitos entre 15 e 24 de agosto. No período, somadas, as publicações impactaram 26 milhões de internautas. O resultado de mídia gerado para os patrocinadores dos quatro semifinalistas, apenas nestes dois jogos, foi calculado em R$ 28.3 milhões.

cruzeiro_digital

O impacto mais positivo foi obtido pelo Flamengo, que reuniu 1.606 exposições (cerca de 40% do total), impactou 16,6 milhões de pessoas e obteve um retorno de mídia de US$ 5.47 milhões, quatro vezes mais do que o valor do Cruzeiro (US$ 1.34 milhões). Grêmio e Botafogo, que ficaram no meio do caminho, obtiveram retorno de US$ 1.21 milhão e US$ 970 mil, respectivamente, com US$ 35 mil para a publicidade estática ao redor dos gramados.

Já entre as patrocinadoras, destaque absoluto para a Caixa, que patrocinou três dos quatro semifinalistas (exceção feita ao Grêmio). A instituição financeira obteve um retorno de US$ 3.20 milhões (R$ 10 milhões), seguida pela Adidas, com US$ 1.73 milhão (R$ 5,42 milhão) e Carabao, com US$ 1.68 milhão (R$ 5.26 milhão). Entre as redes, o maior impacto veio do Instagram, responsável por 56% do resultado, mais do que o dobro do Facebook, segunda plataforma neste levantamento.

O infográfico a seguir ilustra muito bem o retorno obtido por cada clube, patrocinador e quais as plataformas ofereceram mais exposição e/ou engajamento aos envolvidos no torneio.

Infografico Copa do Brasil

Imagem topo: Staff Images

Comentários