Indústria

Marcas apostam na inauguração de lojas por faturamento e experiências

Adidas, Under Armour e Asics contam com novos pontos de contato nos Estados Unidos e Europa

9 out, 2017

Por Eduardo Esteves

 

Ainda que o digital adquira cada vez mais importância no planejamento estratégico das gigantes do esporte, é inegável que estar nos pontos de contato dos clientes seguirá por muito tempo como a principal força de vendas. Hoje, três marcas têm apostado na inauguração de lojas em mercados estratégicos buscando, além de um incremento de receitas, estreitar o relacionamento com os fãs de esporte. O MKTEsportivo detalha as mais recentes movimentações de Adidas, Under Armour e Asics neste sentido.

Começando pela alemã, a Originals é hoje a divisão mais rentável da empresa e, por este motivo, a Adidas inaugurou em Chicago um estabelecimento de 929 metros quadrados. Este é o sétimo flagship dedicado exclusivamente à linha em solo norte-americano. Localizada no 1532 North Milwaukee Avenue, o local foi projetado para vender colaborações da marca em parceria com outros designers. A loja promete ainda oferecer eventos musicais e de lazer para a população da cidade, além de dedicar uma área onde são exibidas obras de arte de artistas locais. Este esforço reforça o posicionamento da adidas de ser uma marca muito além do esporte.

originals_adidas

Ainda que futebol e o running sejam duas das modalidades que a Adidas mais investe atualmente, há um significativo aumento dos produtos de moda urbana e que atualmente desfruta do seu melhor momento no âmbito global.

A Under Armour chegará com sua primeira flagship na Europa. Amsterdã foi a escolhida já que a empresa estabeleceu sua sede europeia desde o ano passado na capital holandesa.  A loja estará em uma área de 1.000 metros quadrados na rua Kalverstraat, bem no centro da cidade.

O investimento ratifica o objetivo da Under Armour de se expandir no Velho Continente. A empresa já possui escritórios na França, Alemanha e Inglaterra, além de uma subsidiária na Espanha. Em um novo momento, que passa pela nomeação de um novo presidente e pela inauguração de um centro de inovação, a UA encerrou 2016 com um lucro de US$ 232.5 milhões e suas vendas no período cresceram 28.5%, alcançando US$ 3.9 bilhões.

Run_SS17_UnderArmour800x400

Com planos audaciosos, a Asics deseja rivalizar com Nike e Adidas em um período de três anos. E já se movimenta para tal. Após abrir novas lojas em cidades como Londres, Paris, Berlim e Milão, a marca japonesa fará um alto investimento até 2020 e objetiva quadruplicar o número de lojas que possui na Europa (de 26 para mais de 100).

Na capital francesa a marca japonesa ocupa um espaço de 450 metros quadrados em Les Halles, um dos mais famosos da cidade. Já em Londres, a Asics, à exemplo da Nike, abriu sua maior loja do mundo. O local conta com 840 metros quadrados e o consumidor encontra quatro marcas da companhia: Asics, Tiger, Onitsuka e Haglöfs. O seu plano de expansão contempla também outros continentes. No futuro, a Asics quer se estabelecer no Oriente Médio e África com 40 novas lojas.

Mais do que se aproximar do consumidor em seus pontos de contato, as marcas devem ir muito além da qualidade do produto ou serviço oferecidos. Hoje, a experiência proporcionada no ponto de venda é fundamental para que os clientes tenham uma jornada de compra positiva. Ainda assim, a aproximação íntima cria uma relevante percepção de marca e ele só pode ser conquistada se as gigantes do esporte estiverem nas ruas.

asics_paris