Publicidade
Patrocínio

Com mudança de comando e sem títulos, Santander deixará Ferrari em 2018

Acordo foi fundamental para o banco melhorar seu awarness e também aumentar o seu valor de marca

27 nov, 2017 Escrito por MKT Esportivo

Após oito anos de patrocínio, o Santander decidiu que deixará de patrocinar a Ferrari já a partir de 2018. A instituição financeira, que chegou na equipe juntamente com o espanhol Fernando Alonso, não aceitou novas exigências financeiras feitas pelos italianos e decidiu não seguir mais na principal categoria de automobilismo do mundo.

Com um total de € 40 milhões investidos por ano, o acordo com a Ferrari foi fundamental para o Santander melhorar seu awarness e também aumentar o seu valor global de marca. Com a saída do piloto espanhol e temporadas com resultados muito abaixo do esperado, a instituição espanhola não vislumbrou motivos para aumentar o seu investimento e seguir com o contrato. No período, foram seis vices: três de pilotos, com Alonso e Sebastian Vettel, e três de construtores. Outro forte motivo para o término foi a forçada troca de comando do banco. Emilio Botín, amigo pessoal de Alonso, presidiu o Santander até falecer, em 2014. Sua filha assumiu o seu lugar e optou por não seguir com o investimento.

Para 2018, a Ferrari buscará uma nova patrocinadora máster. As demais, como Ray-Ban, UPS, Hublot, Alfa Romeo e Shell seguirão com a equipe.

santander