Publicidade
Atletas

Os desafios e oportunidades do Fortaleza com Rogério Ceni

Centenário, sócio-torcedor, marca própria e um importante novo capítulo na história do Tricolor do Pici

11 nov, 2017 Escrito por MKT Esportivo
rogerio_fortaleza

O Fortaleza anunciou ontem a contratação de Rogério Ceni como seu novo treinador para a temporada 2018. De imediato, o clube ganhou uma repercussão nacional a partir das inúmeras notícias que saíram em portais e postagens feitas nas redes sociais que abordaram o tema. E será fundamental o clube preparar uma estrutura que atenda a demanda que virá, afinal, o próximo ano trará também o aniversário de 100 anos do Tricolor.

Como o futebol jogado nos gramados não faz parte da temática do MKTEsportivo, foquemos apenas no extra-campo. A novidade já colocou o Leão no radar dos são-paulinos (e também dos rivais, naturalmente). Idolatrado entre os torcedores do tricolor paulista e com alto índice de rejeição entre os demais paulistas, Rogério Ceni irá oferecer uma visibilidade nacional jamais desfrutada pelo tricolor cearense.

Nas redes sociais, um vídeo especial foi divulgado tão logo a contratação foi oficializada. Até o momento foram 100 mil visualizações na fan page do Fortaleza e quase 31 mil no perfil do Instagram, um indicativo da alta visibilidade que virá. Nas postagens que ativam a chegada do novo treinador, uma enxurrada de mensagens de torcedores do São Paulo, com muitos afirmando até mesmo que agora o Leão será o “segundo clube” deles em 2018.

Para nós, um dos grandes desafios durante o período será fazer com que Rogério participe de ações de marketing. Ciente da demanda por parte de veículos de comunicação e patrocinadores, ainda que o foco tenha que estar em buscar resultados em campo, será um bom momento para o clube rentabilizar sua presença. Como característica de sua personalidade, o comandante nunca foi receptivo aos esforços envolvendo o âmbito comercial. Ainda assim, no projeto de marketing desenvolvido para 2018, ficou acordado o lançamento de uma linha de produtos licenciados com a marca do ex-goleiro e o lucro dividido igualmente entre Fortaleza e o treinador.

Por enquanto, o treinador estrelou um vídeo convocando os torcedores a serem parte do sócio-torcedor estipulando uma meta de 20 mil associados (hoje são mais de 12 mil). O mesmo já bateu 67 mil visualizações. Neste sentido, o entusiasmo certamente refletirá no aumento de público no Castelão e de bilheteria, afinal, além de tudo que já citamos, será também um ano de Série B. Com sua média na Terceirona, de 18.174 por partida, o Fortaleza figuraria em sétimo lugar neste quesito no Brasileirão.

fortaleza_ceni

Outra frente que poderá ser explorada pelo clube será sua marca própria, a Leão 1918, que admite uma importante liberdade criativa em seus licenciamentos. Peças alusivas ao ex-goleiro poderão chegar ao mercado e agradar também os são-paulinos. Para tal, a distribuição deverá contemplar também a região Sudeste.

Estas últimas semanas do ano servirão para o Fortaleza planejar os primeiros meses de 2018 com seu novo treinador sem deixar de lado as ações visando o centenário. Como o imponderável faz parte do futebol, e Rogério Ceni segue com pouca experiência na função, o trabalho deve começar o quanto antes para que, independente do desempenho em campo, o clube possa desfrutar ao máximo deste momento na vitrine. Por ora, o saldo é muito positivo!

Comentários