Indústria

AS Roma negocia empréstimo com Goldman Sachs para construir estádio

Clube italiano solicita um empréstimo de € 300 a € 400 milhões para erguer o Stadio della Roma

28 dez, 2017

A AS Roma atravessa uma “pequena” dificuldade para iniciar as obras do Stadio della Roma prometido há algum tempo aos seus torcedores. Após obterem a aprovação da Prefeitura, agora os italianos estão em negociações para que o gigante Goldman Sachs possa viabilizar financeiramente a construção do estádio, que terá capacidade para 52 mil pessoas (e possibilidade de ampliação para 60 mil).

Na figura do seu presidente, James Pallotta, o clube solicita um empréstimo de € 300 a € 400 milhões para sua construção total. Por um valor de € 1.7 bilhão, além do estádio, o espaço total contemplará um parque empresarial, hotel, lojas e outras atividades comerciais. Em 2015, a Roma já havia recorrido à instituição financeira também para obter um empréstimo.

Com o sinal verde por parte da Goldman, o próximo passo será referente à parte urbana, uma vez que serão necessários esforços para garantir o acesso, segurança e melhorar a rede rodoviária do seu entorno. Tamanha sucessão de entraves encontrados pelos romanistas que o estádio estava programado para começar a ser erguido em 2012 e entregue neste ano.