Publicidade
Redes Sociais

Digital e próxima dos fãs, F1 desbanca gigantes do esporte nas redes sociais

Com Liberty no comando, categoria registra crescimento de audiência na Tv e em suas plataformas sociais

9 jan, 2018 Escrito por MKT Esportivo
Array
(
    [share] => Array
        (
            [comment_count] => 0
            [share_count] => 29
        )

    [og_object] => Array
        (
            [id] => 1583809785035996
            [type] => website
            [updated_time] => 2018-01-09T09:36:32+0000
        )

    [id] => http://www.mktesportivo.com/2018/01/digital-e-proxima-dos-fas-f1-desbanca-gigantes-do-esporte-nas-redes-sociais/
)

Compartilhe

  • Linkedin
    Linkedin
  • whatsapp
    Whatsapp
39Total

Enquanto algumas equipes – como a Ferrari – não estão nada satisfeitas com a maneira que a Liberty Media tem gerido a F1, a categoria comemora um  aumento de sua audiência na Tv e, principalmente, nas redes sociais ao longo da última temporada. Tudo isso fruto do seu processo de digitalização.

Entre os telespectadores, houve um aumento de 6.2% de audiência na TV em todos os programas de F1 transmitidos ao longo do ano. Quatro países foram fundamentais para o incremento de público: Itália, Brasil, Reino Unido e Alemanha. O consumo também aumentou significativamente na China, Suíça e Dinamarca.  No total, 1,4 bilhão de pessoas tiveram contato com os eventos ao longo do ano.

Os números de exibição permaneceram perto dos 603 milhões da temporada anterior, mas houve um aumento de 1% na audiência ao vivo de domingo, e um sensível crescimento nos treinos aos sábados e sextas-feiras. No Brasil, na audiência geral, o crescimento foi de 13.4%. Por outro lado, houve uma diminuição no número de pessoas que assistiram às corridas ao vivo, com queda de 1.8%. Seguimos como a maior audiência televisiva da F1 no mundo. No total, 76 milhões de pessoas acompanharam as corridas no nosso país (foram 352 milhões em todo o mundo).

Já nas redes sociais, pelos números divulgados pela FOM (Formula One Management), a F1 foi a marca esportiva a obter o mais rápido crescimento entre todos os players do setor em 2017, à frente da Premier League, NFL e gigantes do vestuário como Adidas, Puma e Nike. Os perfis no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube registram hoje 12 milhões de seguidores, um aumento de 55% em relação a 2016.

redes-sociais-f1

Detalhando o consumo, foram 390 milhões de minutos assistidos nos vídeos publicados no Facebook, 1600% a mais em relação ao ano anterior. No Instagram, o crescimento nos seguidores se aproximou dos 100%. Já nos vídeos do Twitter, o número foi de 165%. Até mesmo portal da categoria teve aumento de audiência, com 124 milhões de visualizações, valorização de 7.5% em relação ao ano anterior.

Com a Formula E na segunda posição, pode-se dizer que 2017 foi o ano do automobilismo no ambiente online. Com as montadoras intensificando seus esforços de comunicação para lançamentos de veículos elétricos, a F-E ganhou destaque no noticiário e entre os fãs de esporte.

Se você acompanha o MKTEsportivo diariamente certamente não está espantado. Desde a aquisição, a Liberty Media afirmou que daria maior protagonismo aos conteúdos gerados nas redes sociais. Primeiro, ela flexibilizou a divulgação de vídeos de bastidores das equipes, algo proibido na ‘era-Ecclestone’. Em seguida, foi firmado um acordo com o Snapchat. Contemplando também a geração de conteúdo, o F1 Experiences foi lançado para aproximar fãs e pilotos.

Um dos mais engajados no ambiente virtual, Lewis Hamilton liderou o impulso digital da F1 ao ser o piloto que mais ativou seus perfis ao longo dos últimos doze meses. Após um balanço feito recentemente, o digital seguirá como prioridade dos norte-americanos para a categoria em 2018.

Comentários