Publicidade
Indústria

Especial | Netflix na briga pelos direitos de transmissão da Premier League?

Pela primeira vez plataforma de streaming se posicionou de maneira oficial a respeito dos rumores envolvendo seu interesse

11 jan, 2018 Escrito por MKT Esportivo
Array
(
    [share] => Array
        (
            [comment_count] => 0
            [share_count] => 170
        )

    [og_object] => Array
        (
            [id] => 1562839087168367
            [type] => website
            [updated_time] => 2018-01-11T10:14:11+0000
        )

    [id] => http://www.mktesportivo.com/2018/01/especial-netflix-na-briga-pelos-direitos-de-transmissao-da-premier-league/
)

Compartilhe

  • Linkedin
    Linkedin
  • whatsapp
    Whatsapp
180Total

O MKTEsportivo tem dado amplo destaque ao próximo ciclo de transmissões da Premier League que envolverá o triênio de 2019/2022 (aqui, aqui e aqui). Se já abordamos repetidas vezes o duelo entre Amazon e Facebook, muito tem se especulado sobre a possível presença da Netflix na concorrência. E saiba: ela não ocorrerá.

Com o aumento das partidas transmitidas ao vivo, de 168 para 200, é natural que a imprensa adicione novas interessadas em adquirir os direitos da liga inglesa. Por outro lado, a plataforma de streaming garante que não estará entre as candidatas e irá concentrar sua operação esportiva em programação original em vez de eventos ao vivo. Prova disso é o seu acordo com a Juventus e futuros materiais envolvendo Boca Jrs e River Plate.

Ao The Independent, um executivo da Netflix tratou de desmentir as notícias. “Queremos fornecer a melhor narrativa de vídeo em todos os gêneros possíveis, mas não abrangerá a transmissão de esportes ao vivo“. Em um comunicado divulgado para a imprensa no final de 2017, a empresa já havia ratificado este posicionamento. “Nosso futuro está, em grande parte, em conteúdo original exclusivo, que impulsiona tanto a excitação em torno da Netflix quanto a enorme satisfação de visualização para a nossa adesão global e sua grande variedade de gostos”.

netflix-premier-league

Enquanto isso, Facebook e Amazon travam uma forte disputa por direitos esportivos. A rede deMark Zuckerberg é considerada uma ameaça desde sua proposta de US$ 600 milhões pelos direitos do críquete indiano (Indian Premier League) e não faz questão nenhuma de desmentir seu interesse em transmissões ao vivo. Prova disso é sua parceria com a Fox para a UEFA Champions League. Já a gigante do varejo online será a responsável pela transmissão do US Open e outros 36 torneios de tênis para o Reino Unido e Irlanda.

Desde 1992/93, logo após a criação da Premier League, a Sky Sports vencia a maioria das concorrências. Até que a BT entrou no mercado e trouxe com ela investimentos pesados, inclusive no futebol inglês. E a empresa de telecomunicações está novamente preparada para oferecer um relevante valor pelo pacote 2019/22.

Comentários