Indústria

Tottenham gera revolta ao anunciar preços dos ingressos para o seu novo estádio

Com valores que variam de £ 795 a £ 2.200, se confirmado, será a política de precificação mais alta da Premier League

14 mar, 2018

O Tottenham sequer inaugurou o seu novo estádio e já tem causado polêmica entre seus torcedores. Os Spurs divulgaram esta semana os preços dos ingressos para a temporada inaugural de sua futura casa, que terá capacidade para 62 mil lugares, sendo 42 mil reservados para os detentores de season tickets. Antes de entrar no tema, vale destacar uma iniciativa bacana do clube.

Buscando facilitar o acesso das famílias ao novo lar, a categoria mais barata de carnê custará £ 795, apenas £ 30 mais caro do que o atual. Já para beneficiar torcedores de 18 a 21 anos, que o Tottenham apelidou de “jovens adultos”, o fanático terá que desembolsar £ 595 pela mesma categoria. Já idosos e crianças, o preço é ainda menor: £ 397,50.

Agora o que gerou uma revolta generalizada. De acordo com a nova precificação, o ingresso de temporada mais caro custará £ 1.995 no novo estádio, o que colocará o Tottenham com o ingresso mais alto da Premier League. Para os camarotes, o valor será ainda maior: £ 2.200. Neste caso, além dos benefícios e visão privilegiada, o torcedor terá acesso exclusivo a um bar e ganhará entradas para os jogos das Copas locais.

Em relação ao espaço mais em conta disponível em Wembley, casa temporária do Tottenham, a nova precificação também está mais alta (£ 645 contra £ 795). Neste sentido, há um temor de que ao abrir o período de prioridade na compra para os atuais detentores, a maioria não tenha como exercer o direito e perca o lugar.

De acordo com a Tottenham Hotspur Supporters’ Trust, associação de torcedores que lida com interesses dos mesmos com o clube, muitos estão encarando aumentos de preços de até 50% em seus lugares atuais, o que seria impraticável mesmo com a melhora da estrutura e atendimento da nova arena. A associação ainda destaca que “a grande maioria dos torcedores vão aos jogos pelo futebol, não pela estrutura”.

Através do Twitter, o ex-jogador e atual comentarista da BBC, Gary Lineker, e Vincent Kompany, capitão do Manchester City, criticaram a postura adotada pelo Tottenham e endossaram a necessidade de ter um estádio lotado não apenas para agradar a Tv, mas também pelo apoio vindo das arquibancadas.

Nem os planos de rentabilização do local e o contrato bilionário de Tv da Premier League foram suficientes para aliviar o bolso da torcida. Por enquanto, nada de mudanças em relação a precificação. Aguardemos.