Indústria

Com rivais fortes na China, AC Milan fecha parceria com clube do país

No início, acordo com Guizhou Hengfeng focará apenas na formação de treinadores e desenvolvimento de jogadores da base

23 maio, 2018

O ‘know how‘ rossonero chegou à China. O Milan anunciou esta semana uma parceria com o Guizhou Hengfeng, clube chinês que disputa atualmente a Chinese Super League. A aliança foi anunciada quase um mês após o Schalke 04 fechar com um outro clube do país, o Hebei Fortune. Já em agosto do ano passado, o Borussia Dortmund se aliou ao Shandong Luneng.

Pela parceria, três técnicos do Milan fornecerão assessoria operacional e estratégica ao Hengfeng, com atenção especial aos elencos sub-17 e 19. Os profissionais também serão responsáveis ​​por supervisionar a coordenação das demais categorias. O corpo técnico italiano ainda trabalhará ao lado de treinadores do clube chinês, passando a metodologia e valores que estão na base da visão do Milan. 

“Estamos orgulhosos da parceria com Guizhou Hengfeng. É para nós um grande desafio e ao mesmo tempo mais um reconhecimento internacional para o trabalho que é feito por todos nós com paixão e responsabilidade”, disse Lorenzo Giorgetti, Diretor Comercial do Milan. “Agradeço a presidente do Guizhou Hengfeng, a Sra. Wen, pelo entusiasmo que ela nos mostrou. A formação e crescimento dos jovens é um valor essencial tanto no futebol como na vida”, completou.

“É uma honra ter firmado esta parceria que para enriquecer e desenvolver um processo metodológico específico para o nossas categorias de base, através do qual construiremos o melhor caminho para os nossos filhos se tornarem protagonistas do futebol profissional”, destacou Wen Xiaoting, presidente do Guizhou. “O Guizhou Hengfeng é um clube dinâmico e ambicioso. Eu realmente queria me juntar ao Milan por seu know-how que envolverá não só os jogadores, mas todos os funcionários da empresa, através da formação contínua, vai apoiar o esporte e crescimento humano de cada um dos nossos atletas”.

De acordo com o AC Milan, muitas novidades para os fãs chineses surgirão no curto e médio prazo, sendo a parceria com o Guizhou a primeira delas. O objetivo rossonero é buscar ganhar espaço em um território que a Inter de Milão tem dominado nos últimos anos. Por lá, o rival conta com dois escritóriosquatro escolas de futebol e embarca na força de Icardi no país como seu pilar de relacionamento. Já a Juventus, além de um acordo global com uma marca chinesa de pneu, já teve diversas iniciativas  destacas por aqui.