Redes Sociais

Burger King é acusado de sexista após postagem em rede social russa

A rede de fast-food bem que tentou pegar carona na Copa do Mundo mas se viu obrigada a cancelar uma ação

21 jun, 2018

O Burger King bem que tentou pegar carona na Copa do Mundo na Rússia mas se viu obrigado a cancelar uma ação após ter sido acusado de sexista pelas pessoas. A rede, que tem no concorrente McDonald’s o patrocinador do Mundial, fez uma postagem na rede social VK, uma espécie de Facebook russo, pedindo às mulheres do país para tentarem engravidar de jogadores de outras seleções para melhorar o nível do futebol praticado pelo país.

A postagem afirmava que era fundamental garantir “os melhores genes do futebol” para “o sucesso da seleção russa para as próximas gerações“.

Como contrapartida, a rede ofereceria um prêmio de 3 mil rublos e Whopper vitalício a quem fizesse isso. A postagem foi muito criticada e, posteriormente, tirada do ar. No lugar, o BK utilizou a própria plataforma para enviar um pedido de desculpas.

Infelizmente, é muito comum na Rússia as empresas trabalharem suas comunicações a partir de estereótipos sexistas, especialmente em eventos esportivos como a Copa do Mundo. Ativistas dos direitos das mulheres têm se manifestado cada vez mais contra eles.