Publicidade
Indústria

Consórcio liderado por pai de Lance Stroll assume Force India na F1

Movimento deve sacramentar a saída de Lance Stroll da Williams e jogar a crise financeira para a britânica

8 ago, 2018 Escrito por MKT Esportivo

Um consórcio de investidores liderado pelo bilionário canadense Lawrence Stroll adquiriu a Force India e a escuderia ganhará um alívio financeiro para seguir na temporada 2018. As especulações em torno deste movimento existiam há algum tempo e foram confirmadas esta semana.

Recentemente, o diretor de operações e vice-chefe de equipe da Force India, Otmar Szafnauer, chegou a afirmar que o dinheiro para o desenvolvimento do carro para este ano e também para a próxima temporada era “inexistente”, o que forçou a escuderia a decretar falência e se colocar à disposição para novos investidores.

No final de semana do GP da Hungria, em Hungaroring, o piloto mexicano Sergio Perez, que faz parte da Force India, entrou com uma ação legal contra o time pelo não pagamento do seu salário.

Agora, liderado por Lawrence Stroll, o consórcio conseguiu um acordo lavrado e seguirá as atividades da escuderia. Além do pai de Lance Stroll, outros empresários farão parte da negociação, entre eles, o empresário canadense Andre Desmarais, o executivo da Sports and Management Jonathan Dudman, o investidor de telecomunicações John McCaw Jr., o especialista em finanças Michael de Picciotto, e o líder de negócios do ramo de moda John Idol.

“Este resultado garante o futuro da equipe Force India na Fórmula 1 e permitirá que nossa equipe de pilotos compita em todo o nosso potencial. Estou muito satisfeito por termos o apoio de um consórcio de investidores que acredita em nós como uma equipe e que veem o considerável potencial de negócios que a Force India tem na Fórmula 1 agora e no futuro”, declarou Otmar Szafnauer.

Com o consórcio, além de Sergio Perez já saber que contará com o pagamento dos atrasados, todos os 405 funcionários da Force India serão mantidos.

Com o movimento, espera-se que Lance Stroll deixe a Williams e assuma um dos carros da Force India em 2019. Sem o aporte de Lawrence Stroll, o desespero financeiro poderá mudar de lado e colocar uma das escuderia mais tradicionais da F1 com o futuro incerto.