Indústria

Santos quer rescisão com o Esporte Interativo e nova aproximação com a Globo

Presidente do clube foi além ao declarar que Bahia, Internacional, Coritiba e Atlético-PR também estão insatisfeitos

21 ago, 2018

A decisão do Esporte Interativo de deixar a Tv e migrar para o digital desagradou alguns dos clubes que o canal fechou contrato para a transmissão do Brasileirão no sinal fechado a partir de 2019. Se já abordamos a questão envolvendo o Bahia, agora chegou a vez do Santos FC externar sua insatisfação e buscar brechas no contrato firmado para rescindi-lo de maneira unilateral.

Segundo o UOL Esporte, o presidente do alvinegro praiano estima que pode perder cerca de 50% de contrato com a decisão do EI e agora espera retomar o relacionamento com a Rede Globo para o futuro.

“A preferência pela Globo existiu no instante em que percebemos que a assinatura do contrato com o Esporte Interativo foi prejudicial ao clube. Calculamos que perderemos cerca de R$ 70 milhões de receitas. Isso é calculado, não é nada chutado. Então, a partir desse momento, fazemos um trabalho para sair do Esporte Interativo. Quem assinou com o Esporte Interativo vai perder quase 50% do contrato. A Globo é transmissão ao vivo aberta e mais o Premiere. O que ficou com o Esporte Interativo foi a TV fechada, as cotas internacionais e a internet. Só que a Globo, a partir do momento em que perdeu três produtos, ela achou por direito dela cortar 50%. Se rompermos com o Esporte Interativo, recuperamos esse valor”, declarou José Carlos Peres.

O mandatário ainda foi além ao citar outros clubes insatisfeitos com a medida adotada, como Bahia, Internacional, Coritiba e Atlético-PR. “Todos nós acreditamos que houve uma quebra de contrato. Estamos nos organizando para chegarmos a uma conclusão para diminuirmos esse prejuízo. Eles nem têm mais canal para transmitir, também. Levar para o TNT transmitir não faz sentido, não é isso que está no contrato“, disse.

Conforme destacamos anteriormente, praticamente todas as transmissões do Esporte Interativo migrarão para o Space e TNT, como é o caso da UEFA Champions League. Para a maioria, a decisão fará com que o alcance dos torneios tenha uma diminuição significativa de audiência. No total, 16 clubes fecharam com o EI em 2016, sete estão atualmente na elite. São eles: Palmeiras, Inter, Atlético-PR, Paraná, Bahia, Santos e Ceará.