Indústria

Após longa novela, Comcast bate Fox em leilão e compra Sky

Negociação, que se arrastava há dois anos, foi concretizada por US$ 40 bilhões

24 set, 2018

Após uma longa novela que envolveu uma disputa acirrada entre os envolvidos, a Comcast bateu a Fox e fez o lance mais alto pela compra da emissora de televisão por assinatura britânica Sky.

Segundo o portal britânico SportsPro Media, após um leilão de três rodadas, a Comcast ofereceu £ 17,28 por ação da Sky, o que avalia a compra em £ 30.6 bilhões pelo capital totalmente diluído da emissora.

“Este é um ótimo dia para a Comcast. A Sky é uma empresa maravilhosa, com uma excelente plataforma, uma enorme marca e uma equipe de gerenciamento talentosa. Esta aquisição nos permitirá aumentar de maneira rápida, eficiente e significativa nossa base de clientes e expandir internacionalmente. Não poderíamos estar mais empolgados com as oportunidades à nossa frente. Agora, incentivamos os acionistas da Sky a aceitar nossa oferta, que esperamos concluir antes do final de outubro”, destacou Brian L. Roberts, presidente e CEO da Comcast.

A novela iniciou em dezembro de 2016. À época, a Fox fez uma oferta inicial de £ 10,75 por ação para comprar as operações da Sky que ela ainda não possuía. Robert Murdoch, magnata da Fox, detinha uma participação de 39% na empresa e já havia tentado assumir o controle total da Sky em 2011. Neste meio tempo, para a surpresa de todos, a Comcast surgiu oferecendo £ 12,50 por ação.

Ainda que a Fox tenha elevado sua oferta para £ 14 por ação, sua concorrente rapidamente chegou a £ 14,75. Já em julho deste ano, uma nova briga entre as partes, com a Fox fazendo uma oferta de US$ 32.5 bilhões, sendo prontamente batida pela Comcast, que apresentou uma proposta de US$ 34 bilhões.

Por outro lado, a compra da Fox pela Disney acabou deixando o cenário ainda mais complexo, o que resultou em um leilão para definir a compra da Sky. Naturalmente, de olho no mercado europeu, a Disney motivou que a Fox adquirisse a emissora britânica.

De acordo com o portal, a compra da Sky era vista “como um dos prêmios mais cobiçados da indústria de mídia” pelas companhias americanas que desejam expandir suas operações para a Europa.