Publicidade
Atletas

Campeã do US Open, Naomi Osaka torna-se embaixadora da Nissan

Tenista já começa a colher importantes frutos após a inédita conquista de sua carreira

13 set, 2018 Escrito por MKT Esportivo

O inédito título do US Open já começa a impactar positivamente a imagem de Naomi Osaka. A tenista japonesa de apenas 20 anos foi anunciada como nova embaixadora da Nissan. No início desta semana a imprensa mundial especulava que uma nova patrocinadora seria anunciada pelo seu staff, mas o foco estava em uma fornecedora de material esportivo. O acordo atual da Osaka é com a Adidas e irá somente até dezembro.

Antes da conquista do US Open, a tenista tinha em seu portfólio a já citada marca alemã, a Nissin, Yonex (raquete) e Wowow. Como agora ela figura em sétimo lugar no no ranking da WTA, Osaka certamente anunciará novos aportes.

“Esta semana foi um sonho que se tornou realidade, e eu estou muito honrada por representar o Japão e a Nissan no cenário mundial. Estou me associando à Nissan por causa do seu forte DNA japonês e espírito competitivo. A marca está sempre desafiando as expectativas, e estou pronta para transmitir sua visão de emoção para as pessoas ao redor do mundo”, exaltou a jogadora.

Pelo acordo, o rosto de Osaka irá figurar em promoções globais e publicidades da Nissan. Como contrapartida, a empresa se comprometeu a apoiar atividades de Osaka fora das quadras, como fornecer veículos para ela e sua comissão técnica.

“Com uma combinação de determinação e graça, Naomi Osaka não tem medo de enfrentar as melhores tenistas da nossa era e ganhar. Esse é o mesmo espírito de desempenho que a Nissan tem personificado em toda a nossa história, cujo exemplo mais recente é o Nissan Leaf, que desafiou todas as probabilidades para se converter no veículo elétrico mais vendido no mundo. E, como Naomi, a Nissan está apenas começando”, disse Asako Hoshino, vice-presidente sênior da Nissan.

Agora, resta saber se Osaka se tornará uma realidade no tênis e repetirá o sucesso de Kei Nishikori, tenista japonês que embolsa cerca de US$ 30 milhões em patrocínio por ano.