Publicidade
Patrocínio

Mediapro negociou naming right do Camp Nou por € 300 milhões

Clube espanhol fez uma exigência que culminou com o fim das negociações

26 out, 2018 Escrito por MKT Esportivo

O FC Barcelona rejeitou uma oferta de € 300 milhões da Mediapro, detentora dos direitos de transmissão da LaLiga, pelo naming right do Camp Nou por um período de 20 anos. Em entrevista à emissora de rádio espanhola Cadena Cope, Jaume Roures, fundador e chefe-executivo da agência, afirmou que a proposta não foi adiante após uma exigência feita pelo gigante espanhol.

Segundo o profissional, após meses de negociação, o Barça exigiu que a Mediapro retirasse uma ação movida contra Sandro Rosell, ex-presidente do clube. Diante do fato, a empresa espanhola colocou fim ao negócio. A ação, de 2016, se referia a uma queixa de espionagem contra Rosell, que ocupou o cargo de presidente do Barcelona entre 2010 e 2014.




“Tivemos negociações com o clube por alguns meses. Houve algumas reuniões com esse objetivo, mas elas se desintegraram de repente, e essa exigência que estava fora do lugar apareceu”, disse Roures.

O Barcelona está no mercado em busca de um naming right para o Camp Nou há aproximadamente três anos. O acordo é visto como uma parte fundamental do processo de financiamento para a futura reforma que o local passará. Os planos incluem a renovação do “Espai Barca” com a inclusão de uma arena de basquete, além de um aumento do estádio para 105 mil assentos.

Em julho, o gigante catalão nomeou a empresa americana de serviços financeiros Goldman Sachs para assessorá-los em sua missão de reconstruir sua casa, com a reformulação orçada em € 600 milhões.