Atletas

Por apoio a Bolsonaro, Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo podem ser punidos pelo Barcelona

Clube espanhol estuda retirar ex-jogadores de eventos oficiais e partidas amistosas

16 out, 2018

O posicionamento político de Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo pode custar caro aos ex-jogadores. De acordo com o diário Sport, da Catalunha, o apoio de ambos a Jair Bolsonaro, candidato do PSL à presidência da república, causou revolta da cúpula do Barcelona.

A publicação destaca que “os valores expostos pelo candidato não são compatíveis às ideias do Barcelona”. Por conta disso, estuda-se diminuir a participação da dupla em eventos oficiais representando o gigante espanhol e ir os desvencilhando da marca do time. Dos dois, além de partidas amistosas, Ronaldinho tem sido presença marcante em eventos de negócios ao lado de dirigentes, como inauguração de lojas e clínicas de futebol.




O Sport explica também que “a misoginia e o racismo que Jair Bolsonaro emprega em seus discursos e ao longo de sua carreira política são inaceitáveis no ponto de vista do Barça“. Vale destacar que o Barça foi um dos poucos clubes que se posicionou abertamente contra o presidenciável. Desta maneira, o afastamento gradual da dupla brasileira é questão de tempo.

No primeiro turno das eleições, Ronaldinho pediu apoio a Jair Bolsonaro em sua conta do Twitter. Utilizando uma camisa amarela com o número 17, ele publicou: “Por um Brasil melhor, desejo paz, segurança e alguém que nos devolva a alegria. Eu escolhi viver no Brasil e quero um Brasil melhor para todos“.