Publicidade
Indústria

Por jogo nos Estados Unidos, LaLiga cria abaixo-assinado para torcedores

Iniciativa busca demonstrar popularidade da ideia entre os americanos

8 nov, 2018 Escrito por MKT Esportivo

A tentativa da LaLiga de levar um jogo do torneio para fora da Espanha pela primeira vez na história ganhou um novo capítulo. Mesmo com a negativa da FIFA, a Relevent, multinacional de mídia, esportes e entretenimento com quem a entidade assinou contrato de 15 anos, lançou um abaixo-assinado nos Estados Unidos buscando mostrar que a ideia já caiu nas graças dos torcedores locais.

A campanha #BringUSTheGame (Tragam o jogo para os EUA, em tradução livre) está à procura de apoio para a proposta e afirma que “há apenas um problema. Alguns dos principais tomadores de decisão alegam falsamente que o jogo não será bom para os EUA. Então, nós, os fãs, precisamos lutar por esse jogo dizendo a eles: é bom para os fãs. É bom para o jogo. Quanto mais apoio tivermos, mais difícil será ignorar”.

Além da entidade suíça, a proposta, liderada pelo presidente da LaLiga, Javier Tebas, não recebeu da Federação Espanhola de Futebol (RFEF) e do sindicato dos jogadores espanhóis (AFE), que ameaça entrar em greve caso a ideia se concretizasse.

“O conselho da FIFA discutiu esse assunto e a proposta para sediar um jogo oficial da LaLiga fora da Espanha, neste caso, em Miami”, disse Infantino à época. “O conselho enfatizou o princípio esportivo de que as partidas oficiais devem ser disputadas dentro do território da respectiva federação afiliada. Portanto, o conselho tem uma visão clara sobre isso”, completou. Em setembro, o presidente já havia criticado a ideia de levar um jogo do Campeonato Espanhol para os Estados Unidos. Em um comunicado, o mandatário deixou claro que preferiria ver um jogo da MLS nos EUA, ao invés da LaLiga estar no país. Após essa declaração, a LaLiga cogitou até levar o caso à Corte Arbitral do Esporte (CAS) para conseguir a aprovação.

De acordo com a imprensa espanhola, a situação está longe de um fim. Para conseguir realizar a partida nos Estados Unidos em 26 de janeiro, a LaLiga necessita da aprovação de diversos órgãos. Além da FIFA e da RFEF, UEFA, Concacaf e a Federação de Futebol dos Estados Unidos (USSF) também precisam dar o aval.