Atletas

Por que a Serie A da Itália pintou uma faixa vermelha no rosto dos jogadores?

Rodada do final de semana foi marcada por uma campanha de conscientização promovida por uma ONG do país

26 nov, 2018

A rodada do último final de semana do Campeonato Italiano foi marcada por uma campanha de conscientização que contou com a participação de todas as equipes da liga.

Os jogadores entraram em campo com uma pequena faixa vermelha pintada no rosto como parte da campanha que combate à violência doméstica contra a mulher promovida pela ONG WeWorld Onlus. A organização italiana defende o direito de crianças e mulheres, e instituiu a marca vermelha simbolizando “um cartão vermelho à violência“.




“A propósito do dia Internacional da Violência contra as Mulheres, a Série A apoia a WeWorld OnLus, organização que defende, há 20 anos, os direitos das mulheres e das crianças em risco, para combater todo o tipo de injustiça sobre o universo feminino”, destacou um comunicado divulgado pela WeWorld Onlus.

“O fenômeno da violência contra as mulheres está alcançando níveis dramáticos e inaceitáveis. Teremos que nos empenhar para acabar com essa tragédia e o futebol está pronto para dar a sua contribuição”, disse Geatano Micciché, presidente da Serie A.

O movimento, que visa alertar para uma causa comum no país, alcançou uma amplitude global este ano muito em função da presença de Cristiano Ronaldo na Juventus. O português foi um dos que entrou em campo com a faixa vermelha no rosto. Segundo estatística, uma a cada três mulheres na Itália são agredidas pelo menos uma vez na vida.

Essa não é a primeira vez que a Série A entra nesta batalha. Na última temporada, os jogadores dos principais clubes do país já haviam promovido a iniciativa.