Indústria

Catar aplica imposto de 100% em bebidas alcoólicas e cria desafio para Budweiser

O mesmo valerá para bebidas açucaradas, energéticos, tabaco e carne suína

3 jan, 2019

O ano começou com uma notícia preocupante para consumidores de cerveja e uma marca em especial que já tem como certa sua presença na Copa do Mundo de 2022. Na manhã de ontem (1), a Qatar Distribution Company, única distribuidora de bebidas alcoólicas do país, anunciou que um imposto de 100%, calculado sobre o preço de venda anterior, será aplicado em todas as importações de bebidas alcoólicas.

“Todos os produtos alcoólicos importados para o Estado do Catar estarão sujeitos a um imposto de 100%. Isso resultará em um aumento de 100% no preço de venda dos produtos”, destacou a carta da companhia divulgada por um jornalista da Al Jazeera. O mesmo valerá para bebidas açucaradas (neste caso, em 50%), energéticos, tabaco e carne suína.

Sob tais circunstancias, um pack com 24 latas de Heineken custará US$144, uma garrafa de gim Bombay Sapphire sairá por U$$ 127,50) e um vinho da sul-africana Shiraz será vendido US$ 32,24. Os novos preços aplicam-se apenas aos estrangeiros que residem no Catar e que possuem licenças válidas para a compra. Já os visitantes têm opções limitadas. As autoridades confiscam o álcool ainda no aeroporto de Doha e beber em público é proibido.

Agora, resta saber como tais leis serão aplicadas durante a próxima Copa do Mundo, que será realizada no país. O aumento dos preços certamente será um assunto delicado, afinal, estima-se que 1.5 milhão de turistas desembarquem no Catar entre novembro e dezembro de 2022. Muitos indagam quanto as autoridades catarianas poderão flexibilizar o veto visando não somente acomodar os hóspedes que vêem a bebida como parte central da experiência do Mundial, como também atender a um dos principais patrocinadores da Copa: a Budweiser.

Na Rússia, a cervejaria foi uma das empresas que mais se destacou, patrocinando, além da FIFA, os melhores jogadores de cada partida. O conteúdo de entrega do prêmio a cada atleta foi o que mais gerou engajamento dos torcedores nas redes sociais. Até aqui, o que se sabe é que o consumo de álcool estará disponível para torcedores em áreas designadas, mas não em espaços públicos.