Indústria

NFL define China como “mercado prioritário” para 2019

Liga estuda levar um jogo oficial para o país como parte das comemorações pelo seu centésimo aniversário

31 jan, 2019

Após falhar em duas tentativas, a primeira em 2007 e a segunda dois anos depois, a NFL poderá finalmente desembarcar na China em 2019. O próprio comissário da liga, Roger Goodell, admitiu a possibilidade em seu tradicional discurso pré-Super Bowl. O diário americano Sports Business Journal já havia veiculado que a NFL quer chegar ao mercado chinês, e deve utilizar as comemorações pelo seu centésimo aniversário para tal.

“Nas últimas semanas, passamos muito tempo com nosso comitê internacional e também internamente com nossa equipe falando sobre ideias, não apenas um jogo de temporada regular, mas sobre como usar a mídia e as parcerias para expandir nosso jogo. A China é um mercado prioritário para a NFL. Tivemos um crescimento de dois dígitos em nossa base de fãs e pessoas envolvidas em nosso jogo no ano passado por lá. Então estamos animados com isso”, disse Goodell.

 

Com um impressionante potencial de 1.3 bilhão de fãs, o país atrai cada vez mais o interesse clubes e ligas da Europa e dos Estados Unidos. Os europeus visitam o regularmente o país como parte de suas preparações de pré-temporada. Já a NBA e a NHL já chegaram a realizar jogos em território chinês.

Como o MKTEsportivo destacou, a NFL já havia anunciado uma parceria digital com a plataforma de entretenimento de vídeo Youku, que pertence à multinacional chinesa Alibaba. O objetivo é fornecer conteúdo semanal da liga aos fãs e, consequentemente, crescer no país. Vale lembrar que a NFL já está ligada ao Alibaba desde 2013, quando iniciou uma parceria com a loja de mercadorias Tmall.