Publicidade
Indústria

FIFA ‘dribla’ escândalos e fechará ciclo com faturamento recorde

Entidade superará suas previsões e anunciará US$ 6.4 bilhões de faturamento para 2015-2018

12 mar, 2019 Escrito por MKT Esportivo

A FIFA superou suas próprias projeções e fechará o período de quatro anos que englobou a Copa do Mundo da Rússia (2015-2018) com receita recorde de US$ 6.4 bilhões. As reservas de caixa também registraram um número histórico: US$ 2.74 bilhões. Para efeito comparativo, a entidade máxima do futebol mundial faturou US$ 5.718 bilhões entre os anos de 2011 e 2014, e US$ 4.189 bilhões no ciclo anterior entre 2007 e 2010.




Os números, obtidos pela Associated Press, indicam que a FIFA “sobreviveu” ao longo período de investigações sobre corrupção iniciado em 2015 e que culminou com o banimento do ex-presidente Joseph Blatter. O recorde mostra também que o escândalo prejudicou mais o seu programa de patrocínio do que as vendas de direitos de transmissão. Em 2014, logo após o Mundial disputado no Brasil, diversos patrocinadores optaram por não seguir adiante com seus contratos. Emirates, Castrol e Johnson & Johnson foram algumas delas. Agora, estimativas apontam que a entidade embolsou mais de US$ 3 bilhões em vendas de direitos televisivos para o período de 2015-18.

Com números tão positivos, Gianni Infantino cumprirá uma promessa feita pouco antes de assumir o cargo, em 2016, e conseguirá aumentar os pagamentos às associações e confederações. Um documento vazado pela AP indica que os gastos em projetos de desenvolvimento do futebol pelo mundo saltarão de US$ 1 bilhão para o ciclo 2011/2014, para US$ 1.079 bilhão para 2015/2018. Já os US$ 538 milhões gastos no Programa de Assistência Financeira para associações e confederações nacionais passarão para US$ 832 milhões no ciclo atual.

Entre maio de 2016 e dezembro de 2018, aproximadamente 941 projetos foram financiados em 179 das 211 associações-membro a um custo total de US$ 270.3 milhões.