Publicidade
Patrocínio

Flamengo oficializa chegada de novo patrocinador master

Acordo com o BS2 passará por análise e aprovação do Conselho Deliberativo

22 mar, 2019 Escrito por MKT Esportivo

Conforme destacamos ontem, o Flamengo e o Banco BS2 (ex-Bonsucesso), instituição financeira com sede em Belo Horizonte fundada em 2017, oficializaram nesta sexta-feira (22) o acordo de patrocínio master. O contrato, que ainda passará por análise e aprovação do Conselho Deliberativo, certamente não encontrará entraves para ser aprovado.

Segundo o clube, ele será válido até dezembro de 2020 e, com o engajamento do torcedor nas ações propostas, espera-se uma arrecadação anual superior a R$ 30 milhões. O valor ultrapassa em 20% o contrato anterior com a Caixa Econômica Federal.

Especial | Bancos viram tábua de salvação dos clubes brasileiros

Além de um montante fixo, o patrocínio será acrescido da participação do Flamengo na venda de produtos do BS2. O modelo de negócio deverá seguir os que estão ativos neste momento em outras equipes, com a criação de um banco com marca do time e a divisão do lucro da nova ferramenta.
“Desenvolvemos esse modelo de contrato com o BS2 porque, além de conhecer a seriedade e a  qualidade do serviços do Banco, sabemos a força da Nação rubro-negra. Tenho certeza que a nossa torcida vai abraçar esta parceria”, disse Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.

“Estamos muito felizes com a oportunidade de unir as nossas marcas na grande paixão dos brasileiros, o futebol. O Flamengo é um dos maiores clubes do mundo, com  mais de 40 milhões de torcedores apaixonados em todo o País. Nossa expectativa é que essa parceria seja um sucesso para o clube, para o Banco BS2, e que traga muitas alegrias para o torcedor rubro negro”, completou o diretor presidente do Banco BS2, Gabriel Pentagna Guimarães.

Com a BS2, o Flamengo é mais um a fechar patrocínio com uma instituição financeira. Somente este ano, Corinthians, Atlético e Vasco firmaram com o BMG, enquanto o Cruzeiro acertou com o Banco Renner. Somam-se ainda os contratos do São Paulo com o Banco InterPalmeiras com a Crefisa e da dupla GreNal com o Banrisul.