Publicidade
Atletas

Federer sobre roupas da Nike: ‘Parece que um caminhão passou por cima de alguns modelos’

Agora na Uniqlo, tenista criticou o excesso de cores de sua antiga parceira e disse preferir as camisas polos

5 abr, 2019 Escrito por MKT Esportivo

Na mesma semana que pediu a liberação do logotipo ‘RF’ da Nike para comercializar peças com seu nome, Roger Federer reclamou da empresa que foi sua patrocinadora por quase duas décadas. Durante uma entrevista ao “Women’s Wear Daily“, o tenista criticou o excesso de cores e disse preferir as camisas polos.

“Para ser sincero, sinto que temos que temos algumas roupas horrorosas no tênis às vezes. Eles foram longe demais na direção errada. Eles quererem que parece uma camisa moderna de tênis é um completo erro, em temos de design. Parece que um caminhão passou por cima de alguns modelos, ou eles criam uns gráficos divertidos. Acho que o tênis tem uma história tão rica, a camisa polo de tênis é muito icônica”, disse o suíço.




Durante a entrevista, Federer deixou claro que estava muito mais à vontade neste momento da carreira, já que estava vestido de calça branca e uma camisa social com as mangas dobradas. “Realmente espero fazer entrevistas como essas agora (vestido de calça e camisa social). Porque eu não tenho mais que usar roupas de ginástica. Não tenho que usar mais essas coisas. É bom finalmente me vestir bem”. cutucou sua antiga parceira.

Em julho do ano passado, Roger Federer encerrou sua ligação de 20 anos com a Nike para se tornar embaixador da Uniqlo. Especula-se que a marca japonesa tenha desembolsado um total de US$ 30 milhões anuais a partir de um contrato firmado por 10 temporadas.

“Gosto muito de trabalhar com eles pois eles dão atenção a esses detalhes. Temos testado muitos tipos diferentes de desenhos, mas também de materiais. É importante ter atenção nisso”, finalizou o tenista ao falar da japonesa.

Aos 37 anos, Federer vem mostrando que a aposta milionária da Uniqlo se mostrou certeira. No último final de semana, ele venceu o ATP Masters 1000 de Miami e chegou ao seu 101º título na carreira. O suíço está próximo do recorde do americano Jimmy Connors, que encerrou sua carreira com 109 troféus conquistados.

Roger Federer and Adam Scott