Patrocínio

Comitê Paralímpico Brasileiro anuncia parceria com Ajinomoto

O acordo ratifica o investimento da empresa japonesa no esporte olímpico do país.

7 maio, 2019

Pouco mais de um mês após fechar com o Comitê Olímpico do Brasil, a Ajinomoto anunciou uma parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). A multinacional será apoiadora oficial da entidade até dezembro do próximo ano, quando se encerrará o atual ciclo do esporte paralímpico do Brasil, cujo principal objetivo é a disputa da Paralimpíada de Tóquio-2020.

O acordo ratifica o investimento da empresa japonesa no esporte olímpico do país. Como a próxima edição dos Jogos acontece em Tóquio, no Japão, as marcas japonesas com forte presença no Brasil apostam em investimentos em atletas e confederações locais. A Toyota é outra japonesa a apoiar o CPB.

“A partir de agora, reforçaremos ainda mais nosso apoio ao esporte nacional, apoiando também os paratletas brasileiros. Vamos aplicar a experiência que temos em nutrição e aminoácidos nessa jornada paralímpica. Queremos traduzir na prática nossa mensagem corporativa ‘Alimente-se Bem, Viva Bem’, ao lado desses grandes heróis”, disse Masayoshi Kurosaki, presidente da Ajinomoto do Brasil.

“O esporte é uma poderosa ferramenta de inclusão social e de respeito ao cidadão, e os Jogos Paralímpicos chamam a atenção global para os desafios, a garra e o poder de superação dos atletas paralímpicos em todo o mundo”, disse Mizael Conrado, presidente do CPB e bicampeão paralímpico de futebol de 5 (para cegos) nesta terça-feira. “O apoio de uma grande empresa como a Ajinomoto do Brasil nos enche de orgulho e reforça a seriedade do nosso trabalho para que cada vez mais os pódios sejam verdes e amarelos”, disse Mizael Conrado, presidente do CPB, em nota.

No esporte japonês, a Ajinomoto detém os direitos nominais do centro de treinamento e ciência do esporte do Comitê Olímpico Japonês (Ajinomoto National Training Center). Além disso, há dez anos utiliza sua tecnologia e know-how em nutrição e aminoácidos para conduzir atividades para melhorar a competitividade dos atletas olímpicos do país.

Para a próxima Paralimpíada, o CPB estabeleceu como meta manter o Brasil no Top 10 do quadro de medalhas, o que foi conquistado pela equipe nacional nos Jogos Paralímpicos do Rio, em 2016, com 72 pódios. Além da Ajinomoto, a confederação conta com os patrocínios das Loterias Caixa, Toyota, Braskem (para o atletismo) e Semp TCL.