Indústria

Conmebol auxilia Boca e River a melhorarem segurança em seus estádios

Decisão da entidade foi motivada pelas lamentáveis cenas vistas na decisão da Libertadores de 2018

11 jun, 2019

Diante dos lamentáveis acontecimentos na final da Copa Libertadores de 2018 entre Boca Juniors e River Plate, a CONMEBOL decidiu ajudar os clubes financeiramente para “melhorar a segurança” das partidas. Entre as medidas, está o repasse de um total de US$ 1.446.197 para os rivais (US$ 723.098,5 cada). Segundo a entidade, o montante está condicionado “à estruturação, apresentação e aprovação de um programa que implique na melhoria da segurança nos estádios e seu entorno, com o objetivo de aumentar as medidas de combate à violência”.

Pelo lado xeneize, já foi apresentado um projeto para melhorar a iluminação, portanto, os recursos já foram transferidos para o clube. No caso Millonario, o projeto está em andamento.

“Como principais clubes do futebol sul-americano, River Plate e Boca Juniors têm uma responsabilidade para com seus torcedores de promover a celebração do futebol dentro dos valores esportivos. Esperamos que eles assumam este compromisso e desafio com firmeza para que possamos avançar juntos em nossa meta de erradicar atos violentos em nossos campos”, disse Alejandro Dominguez, presidente da CONMEBOL.

O valor a ser distribuído entre os finalistas é o resultado do que se viu no Santiago Bernabéu, em Madri, em dezembro do ano passado. A decisão da Libertadores daquele ano gerou uma receita total de US $ 10.8 milhões por venda de ingressos, bem como despesas totais de US$ 9.3 milhões, incluindo US$ 4 milhões em impostos locais, US$ 3 milhões em despesas operacionais e de marketing (incluindo o uso do estádio do Real Madrid), além de US$ 2.3 milhões em logística, transporte, alojamento, alimentação e segurança.