Indústria

PL que pede liberação da cerveja nos estádios de São Paulo é aprovada

O próximo passo será a sanção do governador João Dória, ainda sem data estipulada

14 jun, 2019

Na noite desta quinta-feira (13), a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou o Projeto de Lei 1.363/2015 que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios do estado. O próximo passo será a sanção do governador João Dória e, por enquanto, não há uma data estipulada para que isso ocorra. Desta maneira, na Copa América 2019, apenas São Paulo (Morumbi) e Porto Alegre (Arena do Grêmio) não poderão vender cerveja.

André Sica, um dos advogados que encabeça o projeto, utilizou sua conta no Twitter para comemorar a decisão, exaltando a possibilidade do incremento de receita por parte dos clubes e um novo atrativo ao entretenimento dos torcedores.

“É com grande satisfação que informo a aprovação do Projeto de Lei 1.363/2015 que autoriza o consumo de bebidas alcoólicas em estádios de São Paulo. Isso significa incremento de renda para os clubes, entretenimento pleno para os torcedores e fim da hiprocrisia Estatal”, publicou.

Apesar de não valer para este início de Copa América, com a estreia no estádio do Morumbi apenas com água, refrigerante e cerveja sem álcool, há a possibilidade da lei mudar durante o torneio. Hoje, apenas Salvador, Belo Horizonte e Rio de Janeiro estão liberadas.

Durante a Copa do Mundo no Brasil, para atender interesses comerciais da Fifa, foi criada a Lei Geral da Copa, que permitiu que o álcool fosse vendido livremente mesmo nas cidades em que a venda dentro de estádios era proibida. À época, a Budweiser era a dona da categoria e desfrutou de ampla exposição durante o Mundial.