Streaming

Streaming deve bater US$ 72 bilhões em receitas globais até 2023

Estudo da PwC destaca que 5G irá acelerar o crescimento da publicidade digital em mercados emergentes

12 jun, 2019

Em março, o MKTEsportivo adiantou com exclusividade que pela primeira vez na história o número de assinantes de serviços de streaming no mundo superou o de TV a cabo. Enquanto o primeiro encontra-se na casa dos 556 milhões (queda de 2%), o segundo avançou 27% e registra 613.3 milhões de usuários globalmente. Ao todo, foram 131.2 milhões novas assinaturas em 2018.

Com um 2019 marcado por inúmeras novidades no setor, como a chegada da DAZN e a proximidade do lançamento de uma plataforma da Disney (Disney+), estima-se que as receitas globais de streaming ultrapassarão US$ 72 bilhões nos próximos quatro anos. O número faz parte do estudo Global Entertainment and Media Outlook 2019-2023, desenvolvido pela PricewaterhouseCoopers (PwC), que revela o cenário no curto prazo do mercado over-the-top (OTT) .

O relatório prevê que o tamanho do setor terá se expandido para mais de um terço (35.4%) do tamanho do mercado de assinaturas de televisão até 2023, praticamente dobrando o registrado em 2018 (18,6%). Isso se dará pelo desenvolvimento tecnológico em mercados emergentes, bem como um amadurecimento em regiões economicamente fortes.

“Os consumidores estão usando uma gama crescente de dispositivos conectados para organizar e descobrir seus próprios mundos de mídia. Em resposta, as empresas estão projetando suas ofertas para girar em torno de preferências pessoais, usando dados e padrões de uso para lançar seus produtos não em audiências de bilhões, mas separadamente em bilhões de indivíduos”, detalha o estudo.

A entrada do 5G também foi um tema abordado no estudo. Em países como Índia (17.5%) e Nigéria (14.4%), o crescimento da publicidade digital deverá crescer bem acima do padrão da indústria (9.5%). Neste sentido, a taxa de evolução projetada da Nigéria para os próximos quatro anos é quase três vezes a da Alemanha.

Outra indústria que será positivamente impactada é o dos eSports. A PwC estima um crescimento de publicidade e patrocínio para mais de US$ 500 milhões na modalidade até 2023, enquanto os direitos de mídia no setor devem bater os US $ 400 milhões.

“Parte da evolução será para os profissionais de marketing encontrarem os consumidores nos lugares onde estão escolhendo gastar seu recurso mais precioso: o tempo. Desta maneira, esses segmentos estão surgindo como novas arenas importantes para criadores de conteúdo e profissionais de marketing. As ligas de eSports, que mostraram a capacidade de agregar grandes públicos, estão transformando jogadores individuais em grupos de espectadores”, completou a empresa.

Para a PwC, independente dos modelos de negócios e receitas, tecnologias emergentes ou regulamentação, as empresas devem acompanhar os desenvolvimentos atuais e futuros, e ser suficientemente ágeis para responder as mudanças proativamente.