Indústria

Paddy Power, Huddersfield Town e a ‘emboscada do bem’

Famosas por suas ações irreverentes, casa de apostas divulgou um uniforme que gerou a revolta dos torcedores

19 jul, 2019

A partir da próxima temporada, a Paddy Power fará sua primeira incursão em patrocínio de camisas a partir do acordo firmado com o Huddersfield Town, da segunda divisão da Inglaterra. Como não poderia deixar de ser, a casa de apostas aprontou mais uma das suas ao anunciar o acordo e enganou muitos portais, torcedores e fãs de futebol. Vamos por partes.

Primeiro, em um vídeo publicitário divulgado em seus canais oficiais, que somam aproximadamente 2 milhões de seguidores, a Paddy Power brincou com o fato de Huddersfield ter uma população reduzida (aproximadamente 164 mil habitantes) e a ausência de pontos turísticos. Portanto, eles estariam atrás de ideias para aproveitar ao máximo o patrocínio. Entre muitas críticas e elogios, o conteúdo viralizou e bateu a marca de 500 mil visualizações apenas no Twitter da empresa.

Eis que chegou o momento de anunciar o novo uniforme para a próxima temporada da Championship. A casa de apostas tratou de divulgar uma imagem com o seu logotipo transversal cobrindo quase toda a camisa. E o melhor: tudo feito em parceria com a Umbro, corroborando para que a iniciativa parecesse mais séria possível. Em questão de minutos, torcedores furiosos lotaram os perfis da empresa e do clube com duras críticas.

Como se sabe, a exposição de marcas nos uniformes de clubes da Inglaterra deve seguir uma rigorosa norma de tamanho que consta no A Guide to Kit Advertising, da Football Association (o espaço da marca não pode passar dos 250 cm²). Portanto, tão logo foi divulgada, o layout já feria diretamente o regulamento.

Nesta sexta-feira (19), o mistério foi revelado. Em mais uma das suas, a Paddy Power anunciou que NÃO irá estampar sua marca no uniforme do Huddersfield. Trata-se de uma ação batizada de ‘Save Our Shirt‘ (‘Salve sua camisa’, em tradução livre) que visa devolver a camisa ao seu verdadeiro dono: o torcedor. A empresa pede às marcas, incluindo as casas de apostas, que parem de patrocinar camisas de futebol.

A Paddy Power ainda doou parte do investimento para a Huddersfield Town Foundation, e anunciou que no primeiro jogo da próxima temporada instalará um posto de troca para que os torcedores levem camisas de temporadas anteriores e saiam com o novo modelo. A iniciativa será limitada a 500 peças.

Resultado? O primeiro investimento da empresa em patrocínio máster já obteve o retorno esperado apenas pelo buzz obtido nas redes sociais e nos principais veículos esportivos da Europa. Sem falar na simpatia que ganhou da torcida. Do céu ao inferno em um curto espaço de tempo.