Indústria

Fiat narra primeiro gol da seleção brasileira feminina em mundiais

Parceira da CBF, montadora lança campanha que reconstrói a jogada que não foi televisionada

29 ago, 2019

Patrocinadora da Confederação Brasileira de Futebol desde março, a Fiat lançou sua primeira grande campanha publicitária ativando o acordo. E o melhor: ele é focado no futebol feminino. A Leo Burnett Tailor Made assina a produção.

No vídeo, batizado de “Primeira Brasileira a fazer gol em Mundiais”, a montadora reconstrói e narra o primeiro gol feito pela seleção brasileira feminina em mundiais e que não foi televisionado. O tento, marcado pela ex-capitã Elane dos Santos, data de 1991, durante a primeira edição da Copa do Mundo da modalidade, disputada na China.

A peça será veiculada nesta quinta-feira à noite, durante a partida entre Brasil e Argentina, pelo Torneio Uber Internacional Feminino de Seleções. O duelo trará a estreia da treinadora Pia Sundhage no comando da equipe.

“A Fiat é a mais brasileira das montadoras e nada mais natural do que reforçar a nossa ligação com o Brasil nesta parceria de quatro anos com o patrocínio as Seleções brasileiras de futebol. Para fortalecer a estratégia integrada que vem sendo criada e será apresentada em diversas ações até 2022, recriamos este gol para prestar a devida homenagem a essa importante atleta do futebol feminino”, disse Frederico Battaglia, Diretor de Brand Marketing Communication da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para a América Latina.

“Essa peça é a primeira de uma plataforma. Aproveitando que a Fiat é agora um dos patrocinadores oficiais da Seleção, queremos colocar luz sobre a história e as glórias do futebol feminino nacional, muitas vezes negligenciadas, pouco reconhecidas ou até mesmo esquecidas. Essa é a chance de corrigirmos isso. Mais do que uma peça com conteúdo, essa é uma peça com propósito”, disse Wilson Mateos, Vice-presidente de Criação da Leo Burnett.

O evento, que terá os jogos transmitidos pela TV Cultura e SporTV, marcará as primeiras apresentações da seleção brasileira após a disputa da Copa do Mundo de Futebol Feminino na França, entre junho e julho deste ano.