Indústria

Fifa dá sinal verde para Iraque receber jogos das eliminatórias da Copa do Mundo

Entidade também monitora Hong Kong por conta dos recentes protestos. Seleção corre o risco de não jogar contra o Irã em setembro

27 ago, 2019

A Fifa permitiu que o Iraque jogue suas partidas das eliminatórias da Copa do Mundo em sua própria casa, em Baçorá, uma das três maiores cidades do país. Uma delegação especial da entidade foi até lá para fazer uma avaliação de segurança.

Desde a década de 80 o Iraque joga em países neutros, justamente por causa das questões de segurança. O país do Oriente Médio já mandou suas partidas no Irã, Jordânia e na Malásia.

Uma carta enviada à Federação Iraquiana de Futebol pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino, diz que Baçorá pode ser nomeada como a casa oficial para as partidas de qualificação para a Copa do Mundo no Catar, em 2022. Porém, a decisão está sujeita a revogação a qualquer momento, caso a situação volte a piorar.

A Fifa tomou a decisão após um campeonato bem sucedido realizado pela Federação de Futebol da Ásia Ocidental no Iraque e no Curdistão, no mês passado. Este foi o primeiro grande torneio internacional na região desde a Guerra do Golfo, em 1991.

A seleção de Hong Kong deve ser a primeira a jogar no estádio de Baçorá, que tem capacidade para 65 mil pessoas. Inclusive, Hong Kong é monitorado de perto por conta dos protestos que acontecem por lá, que torna a partida contra o Irã, que será em 10 de setembro, uma preocupação para a Fifa.