Podcasts

‘Arena Hub e o ecossistema de startups no Brasil’, com Pedro Daniel (EY)

19 set, 2019

Na semana passada, o governo de São Paulo, a EY, a WeWork e o Allianz Parque assinaram um memorando para a construção do maior projeto de empreendedorismo e inovação no esporte já feito no país. Considerada uma “plataforma de incentivo para novas tecnologias”, a Arena Hub funcionará dentro do estádio, em área que será erguida nos próximos meses e tem previsão de conclusão até março de 2020.

O local tem como meta abrigar cerca de mil profissionais da indústria do esporte, criando um ambiente favorável ao desenvolvimento de startups para ampliar o uso da tecnologia para oferecer soluções ao mercado. Hoje, o Brasil concentra 10 mil startups, sendo 46% delas com apenas dois anos de vida. Juntas, elas são responsáveis por movimentarem US$1 bilhão em investimentos. De olho nesta abrangência, a Arena Hub já nasce com meta de expansão.

“A Arena Hub começa em São Paulo, mas já existe um desenho de plano de expansão para o interior do estado, com apoio do governo do estado e da Federação Paulista de Futebol, que disponibiliza a infra-estrutura dos 92 clubes filiados. O objetivo é dentro de um prazo de 5 anos estar pelo Brasil inteiro”, detalhou Pedro Daniel, líder da indústria do esporte na EY, em entrevista ao MKTEsportivoCast.

O pilar “transformação” será uma das premissas da Arena, que buscará atuar forte também na área de engajamento de fãs. No Brasil, é fato que uma mudança de postura por parte dos clubes será necessária para que esta frente se desenvolva. Segundo o profissional, o intuito será trazer soluções de relacionamento com o consumidor do mercado para o setor esportivo.

“Hoje concorremos diretamente com todos os produtos. Um clube de futebol não é mais um clube social, nem apenas uma empresa de entretenimento. Ele é um gerador de conteúdo. Sendo assim, eles competem com todos que geram materiais do tipo. Se os europeus têm conteúdos melhores, logo, deixamos de consumir os produtos locais. Queremos criar uma cultura propícia para este tipo de transformação”, completou Pedro, que acredita que hoje o mercado está muito mais maduro para absorver inovações.

O bate-papo completo com o executivo você confere no MKTEsportivoCast. Ele abordou como os futuros patrocinadores da Arena Hub poderão aproveitar as inovações que surgirem no projeto, detalhou o plano de expansão que contempla dois estados, uma parceria já firmada com a LaLiga e sobre o atual ecossistema de startups no Brasil e mundo.

Tivemos ainda a participação especial de Guilherme Baldacini, responsável pelo marketing do Appito, um aplicativo de futebol que tem revolucionado o conceito de pelada entre os praticantes da modalidade. O profissional falou sobre a empresa, os desafios que uma startup enfrenta no país e como é trabalhar em um mercado que envolve paixão.