Indústria

Por LaLiga nos Estados Unidos, agência entra na justiça contra Fifa e US Soccer

Em agosto de 2018, Relevent fechou com a liga espanhola um acordo de 15 anos para representar os negócios da entidade em solo americano

12 set, 2019

O plano da La Liga de mandar partidas em solo americano deve naufraga e parar na justiça. A proibição da Relevent de organizar o jogo entre Girona e Barcelona no país motivou a agência de marketing esportivo a entrar com um processo contra Fifa e US Soccer. Ela decidiu acionar as duas entidades com base na legislação antitruste.

Para a Relevent, ambas entidades trabalharam ilegalmente para impedir que o duelo da elite espanhola fosse disputado nos Estados Unidos. “Este boicote privou os fãs de futebol internacional da oportunidade de participar de eventos oficiais da temporada nos EUA e é uma flagrante violação antitruste”, destaca o texto enviado pela agência às autoridades, segundo a agência Reuters.

O embate entre Girona e Barcelona deveria no início deste ano. No entanto, um entrave entre LaLiga, Federação Espanhola e Fifa impediu sua realização. Vale lembrar que, em agosto de 2018, a Relevent fechou com a liga espanhola um acordo de 15 anos para representar os negócios da entidade nos EUA. Como pontapé inicial, planejou-se um jogo da temporada no país, à exemplo do que fazem as principais ligas americanas, como a NFL, por exemplo.

A recusa acabou gerando uma petição on-line pedindo a liberação da partida em Miami. No processo, a agência diz que a entidade americana usou uma determinação do presidente da Fifa, Gianni Infantino. “O conselho da FIFA discutiu esse assunto e a proposta para sediar um jogo oficial da LaLiga fora da Espanha, neste caso, em Miami. Enfatizamos o princípio esportivo de que as partidas oficiais devem ser disputadas dentro do território da respectiva federação afiliada. Portanto, o conselho tem uma visão clara sobre isso”, disse o mandatário.

“A Federação de Futebol dos EUA continua a ser delinqüente em sua responsabilidade de promover o crescimento do futebol. Ao invés disso, protege os resultados do seu parceiro de negócios, Soccer United Marketing, o braço de marketing da Major League Soccer”, declarou Daniel Sillman, executivo-chefe da Relevent.

Além da FIFA, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) já havia enviado uma carta à LaLiga em que deixava claro que não autorizaria que a partida entre Girona e Barcelona fosse realizada em Miami.