Indústria

NBA estuda criar liga de basquete na Índia e ter jogador indiano nos EUA

Especula-se que o torneio indiano possa ter como base a Liga Africana de Basquete (BAL)

8 out, 2019

Em seu processo de expansão internacional que tem passado, principalmente, por partidas de pré-temporada e acordos comerciais estratégicos, a NBA deseja estreitar seus laços com a Índia e ajudar a montar uma liga no país. Indo além neste objetivo, Adam Silver, comissário da liga, afirmou que, em cinco anos, deseja ver um jogador indiano nas quadras americanas.

“Tive algumas discussões interessantes com desenvolvedores nos últimos dois dias aqui. Eu acho que é inevitável que haja arenas de última geração nas principais cidades da Índia, porque essas são instalações multiuso e o entretenimento ao vivo é cada vez mais importante aqui. Obviamente, uma grande arena pode ter jogos, concertos e diversos tipos de shows. Precisamos ver essas arenas sendo erguidas ao longo do tempo para vir e jogar mais jogos na Índia”, disse Silver.

Leia também: NBA e YouTube ampliam parceria para incluir continente africano

Leia também: Com Barack Obama, NBA realizará a Liga de Basquete Africana

As declarações foram dadas ao lado do indiano Vivek Ranadivé, dono do Sacramento Kings, que jogou duas partidas de pré-temporada no país asiático contra o Indiana Pacers. O profissional abriu suas pretensões à ESPN e falou sobre a possibilidade da liga ser composta por 12 equipes.

Nos bastidores, especula-se que o torneio indiano possa ter como base a Liga Africana de Basquete (BAL), recém-criada fruto de uma colaboração entre a NBA e a Federação Internacional de Basquete (Fiba). Ela terá início em março de 2020 e é considerada uma “cria” da liga americana.

Para que todo o planejamento possa ser concretizado, a Índia teria que criar uma infraestrutura de ginásios para receber jogos de basquete. Vale destacar que a NBA levou o piso e o placar para poder fazer os dois jogos de pré-temporada em território indiano.