Indústria

Turner lançará serviço OTT e terá direitos da Champions League como atrativo

Gigante de mídia fechou um acordo de três temporadas com a UEFA e transmitirá 80% dos jogos do torneio pela plataforma

17 ago, 2017

Enquanto se debate a chegada do Sportflix e diversos acordos de transmissão envolvendo o digital são fechados, um movimento estratégico nos Estados Unidos deve forçar uma “nova” experiência de consumo boleiro para os maiores torneios de clubes da Europa. A Turner acaba de anunciar um acordo de três anos com a UEFA para a transmissão dos jogos da Champions League, Europa League e Supercopa da UEFA para o país a partir de 2018/2019. Até aqui, nada fora do comum.

Ocorre que o grupo de mídia se prepara para lançar uma nova plataforma de streaming de esportes para 2018 e colocará 80% dos jogos de ambos torneios dentro dela. Os 20% restantes irão para televisão (TBS, TNT e truTV). Ou seja: a oferta, além de incluir diversas outras modalidades, terá os dois principais torneios de clube da Europa como atrativo. Desta maneira, os norte-americanos terão acesso ao torneio quase que completo somente como clientes da nova frente OTT (over-the-top). Ao todo, serão 340 partidas transmitidas, sendo quatro transmissões ao vivo toda semana. Semifinais e final estarão apenas na Tv.

turner_champions

Além dos jogos ao vivo, a Turner oferecerá melhores momentos, reprises e conteúdos exclusivos com foco em impactar a audiência millennial e os usuários das principais redes sociais. No Brasil, o Esporte Interativo, do mesmo grupo, já fez tal movimento aos transmitir a UCL no EI Plus, seu serviço pago de streaming pela internet.

O acordo com a UEFA é mais um esforço dos players norte-americanos de aproveitar o crescente número de fãs de futebol e também oferecer uma nova forma de consumo esportivo. Outra novidade do acordo será a participação do Bleacher Report, que fornecerá clipes especiais da entidade e outros conteúdos originais. A empresa terá como objetivo ampliar o alcance dos materiais da Turner relacionados ao torneio e promover a nova plataforma OTT que será lançada, utilizando, principalmente, sua popularidade e influência no Snap, Facebook, Twitter e Instagram.