Indústria

PSG fecha com agência de marketing esportivo para explorar marca na China

Até 2020, Desports terá exclusividade na busca por novos negócios ao clube no mercado chinês

14 mar, 2018

O Paris Saint-Germain anunciou hoje um acordo com a agência de marketing esportivo chinesa Desports para a comercialização de suas propriedades no país. O acordo será válido até julho de 2020 e permitirá à ela prospectar negócios com exclusividade ao clube no mercado chinês.

“Há seis anos começamos com o projeto do Paris Saint-Germain. E esse acordo é uma prova adicional de que nossos planos estão dando frutos. Temos planos consistentes para a China, um mercado crucial para o clube. Essa parceria vai nos ajudar a ganhar mais fãs, patrocínio e dinheiro”, declarou Nasser Al-Khelaïf, presidente do PSG.

Como se sabe, a ligação com a China começou a ser estreitada pelo PSG após a contratação de Neymar. Até então, a imagem do atacante brasileiro era fortemente trabalhada no território pelo seu clube na época, o FC Barcelona, e também pela Nike, sua principal patrocinadora. Antes de chegar ao PSG, Neymar esteve em um evento na China representando o clube catalão.

Certamente já em função do acordo que viria, na celebração do ano novo chinês, jogadores do PSG usaram camisa com escritos em mandarim durante partida válida pela Ligue 1. Os atletas também gravaram mensagens à torcida chinesa que foram divulgadas nas redes sociais.

Segundo o PSG, são 1.3 milhão de fãs do clube no país, que conta com fã-clubes oficiais em quatro cidades: Shenzhen, Harbin, Guangzhou e Xangai. A Desports é representante da Fifa na China e cinco marcas do país fecharam com a entidade, sendo considerada uma “salvadora da pátria” dos cofres suíços para 2018.