Indústria

Imprensa inglesa especula venda do Wembley para bilionário dono do Fulham

Shahid Khan, também proprietário do Jacksonville Jaguars, da NFL, teria feito uma oferta de £ 600 milhões

26 abr, 2018

Uma bomba agita o futebol inglês nesta quinta-feira. A FA (Associação inglesa de Futebol) estaria em negociações para vender o lendário Wembley para Shahid Khan, proprietário do Fulham, por uma oferta de £ 600 milhões. O acordo chegaria a £ 1 bilhão, já que a entidade ficaria com outros £ 400 milhões fruto de receitas geradas no futuro.

De acordo com The Sun e The Evening Standard, acredita-se que o presidente-executivo da FA, Martin Glenn, tenha fechado o acordo com o paquistanês-americano para transferir o estádio para uma propriedade estrangeira pela primeira vez em sua longa história.

A notícia poderia afetar diretamente os planos de Chelsea e Tottenham Hotspur. Enquanto o primeiro estuda o local como alternativa enquanto sua nova casa é erguida, o segundo já manda suas partidas por lá. Por outro lado, manteria os jogos da seleção inglesa e também a final da FA Cup. Ainda assim, entre outubro e novembro, o estádio estaria impedido pelo tour global da NFL.

Sobre o futebol americano, a aquisição poderá ter um reflexo ainda maior na presença da liga na Inglaterra, já que Khan é dono do Jacksonville Jaguars e faria do Wembley  a “segunda casa” da franquia. Há quem especule sobre uma possível migração dos Jaguars para a Europa, algo que enfrentaria muita barreira por parte de torcedores e da própria NFL.

Se o acordo for confirmado, e isso poderá levar meses, a FA não terá mais envolvimento no dia a dia do estádio, que custou £ 757 milhões depois que o velho Wembley foi derrubado em 2000.

Para o (possível) futuro sem o estádio, a FA planeja separar metade do montante para um fundo voltado aos futuros projetos de base, permitindo que o órgão priorize seu foco em melhorar o futebol na Inglaterra em todos os níveis.