Indústria

Especial | A fidelização do torcedor na era dos dados

Consentimento no uso das informações sobre usuários impactará diretamente na relação do clube com o seu torcedor

3 maio, 2018

Por Eduardo Esteves

 

O escândalo de uso de dados de 87 milhões de usuários envolvendo o Facebook e a consultoria britânica Cambridge Analytica colocou a rede social no centro de uma polêmica. Até então, ao menos com um alcance tão grandioso, a invasão de privacidade por parte de plataformas e conglomerados era um tema pouco debatido. Porém, o que poucos sabem, é que este assunto já é tratado com preocupação na Europa há dois anos.

Com o objetivo de criar um novo regime de proteção, em 2016, foi criado na União Europeia o Regulamento Geral de Proteção de Dados (General Data Protection Regulation – GDPR). Em outras palavras, trata-se de um novo regulamento que muda significativamente as obrigações de empresas que lidam com dados de pessoas que sejam residentes nos países membros da UE. O intuito do GDPR é aumentar a privacidade desses indivíduos no âmbito online. Ele vale para toda empresa que processar ou armazenar informações pessoais. Agora, após um período de dois anos, a norma está prevista para entrar em vigor já neste mês.

Esta proximidade fez com que usuários do bloco registrassem um volume muito maior de e-mails recebidos em suas caixas de entrada. O objetivo é conseguir que o maior número possível de pessoas reconfirmem seus contatos para que as empresas possam manter as informações atualizadas e, principalmente, utilizáveis no futuro.

Naturalmente, o cenário se aplica ao futebol do Velho Continente, afinal, em maior ou menor grau de incidência, eles coletam, armazenam e processam dados de fãs de todo o continente. O Manchester United agiu rápido e já vislumbrou uma estratégica oportunidade para fazer com que o seu torcedor siga autorizando o uso em prol de um estreito relacionamento. E com benefícios, claro!

Ao fazer alterações em termos de uso, contratos e políticas de privacidade, o clube solicitou aos seus torcedores que eles seguissem oferecendo seus e-mails e outros detalhes já que somente assim eles ficariam por dentro de novidades, promoções, ingressos e conteúdos exclusivos. Para garantir um elevado consentimento, o United ofereceu 20% de desconto na compra de produtos licenciados aos que dessem ‘ok’. Há ainda a possibilidade de participar de uma promoção exclusiva que levará um felizardo direto para a turnê de pré-temporada nos Estados Unidos.

Gigantes como o Manchester United alcançaram o patamar de excelência que se encontram hoje justamente por vislumbrarem oportunidades onde muitos focariam apenas no problema, neste caso, em multas e demais penalidades. Não à toa, o United possui o maior mailing entre os clubes de futebol e também o portfólio de parceiros mais democrático do mundo.

Com esta simples (mas grandiosa) atitude, os Red Devils deixam de lado possíveis perdas financeiras para alcançar valores muito maiores, como confiança do seu torcedor e reputação de marca.