Uncategorized

Com foco no basquete, PUMA é a nova patrocinadora da WNBA

Marca utilizará a liga para promover seus lançamentos e buscará acordos com as principais atletas da modalidade nos Estados Unidos

30 jul, 2018

Parte de sua nova estratégia global dentro do esporte, a Puma anunciou no início deste ano que iria reorganizar seus esforços no mundo do basquete para começar a incomodar uma de suas grandes rivais: a Nike.

Para isso, começaria a olhar com atenção não somente para a China, onde a modalidade cresce rapidamente, mas também para os Estados Unidos, país onde a marca não tem presença na modalidade há quase duas décadas. Se ela já esbarra em um acordo entre NBA e o swoosh válido até 2025, a alemã optou pela categoria feminina da liga de basquete mais famosa do mundo.

A Puma anunciou hoje que é a nova patrocinadora da WNBA. Pelo acordo, a marca alemã será o calçado oficial da liga e já contratou sua primeira embaixadora, a armadora do Dallas Wings, Skylar Diggins-Smith, para promover a parceria pelo resto da temporada. A jovem de 27 anos utilizou o modelo Clyde Court Disrupt no sábado, por ocasião do All-Star Game da WNBA.

Importante destacar que não se trata de uma obrigatoriedade e não irá envolver o uniforme, que é de exclusividade da Nike. Atletas com contratos com outros players seguirão utilizando calçados de suas respectivas parceiras. Pelo acordo, a Puma desfrutará de amplos direitos de marketing, como utilizar a identidade da liga em suas campanhas e produtos, ações de relacionamento, além de ter a possibilidade de apresentar suas novidades para a modalidade de antemão para todas as atletas.

A ideia de voltar ao basquete faz parte da estratégia da Puma em alcançar um objetivo maior. A partir deste ano, a empresa espera crescer 10% ao ano até 2022. Neste sentido, conforme adiantamos, Jay Z foi anunciado como novo nome forte da divisão de basquete da companhia e três novatos da NBA foram contratados: Marvin Bagley III, que terá o contrato mais rentável do mercado ‘basqueteiro’ se tratando de um calouro; DeAndre Ayton, primeiro lugar do Draft 2018; e Zhaire Smith, décima sexta escolha. Houve ainda um acordo com Terry Rozier (Boston Celtics) e a inauguração da primeira flagship nos Estados Unidos localizada na Quinta Avenida, coração de Manhattan.

No basquete, o último contrato assinado pela Puma com um jogador da NBA foi em 1998, com Vince Carter. Com estes esforços, e muitos que ainda virão, a marca quer começar a incomodar as duas grandes rivais, Nike e Adidas, em breve.