Indústria

Com perdas dez vezes maiores, Under Armour anuncia balanço do semestre

Em sua reestruturação, companhia tinha planos de gastar entre US$ 110 e US$ 130 milhões, mas acabou ultrapassando o esperado

27 jul, 2018

Não são boas as notícias pelos lados da Under Armour. A empresa divulgou o seu balanço financeiro referente ao primeiro semestre do ano com prejuízo de quase US$ 125.8 milhões, número dez vezes maior que o atingido durante o mesmo período de 2017. Segundo a empresa, o seu plano de reestruturação que visa corrigir as tendências negativas dos últimos meses acabou sendo maior que o planejado.

Nesta reestruturação citada, a companhia tinha plano de gastar entre US$ 110 e US$ 130 milhões, mas acabou ultrapassando o esperado e ficou entre US$ 190 e US$ 210 milhões. Arrendamentos e instalações de leasing, além de rescisões de contratos, foram fundamentais para este incremento dos gastos.

“Durante o primeiro semestre de 2018, nossa transformação em direção a uma empresa operacionalmente excelente está avançando, ao mesmo tempo em que ampliamos o poder da marca Under Armour”, declarou Kevin Plank, CEO da Under Armour.




Por outro lado, o número de vendas da marca aumentou. No período, foram aproximadamente US$ 2.4 bilhões, valorização de 6.7% neste primeiro semestre do ano. Apesar dos planos globais da marca, seu poderio financeiro está concentrado mesmo no mercado norte-americano. Do total, cerca de US$ 1.7 bilhão é proveniente dos Estados Unidos (sensível aumento de 0.6% nas vendas locais). Já na Europa, Oriente Médio e África, aumento de 27.1% (US$ 262.8 milhões), enquanto na Ásia-Pacífico a valorização foi de 34.5% (US$ 241.2 milhões). Por fim, na América Latina, subiu 14.1% (US$ 87.3 milhões).

Como estratégia de internacionalização, a Under Armour foca em aumentar o número de lojas no mercado estrangeiro. Entre junho de 2017 e junho de 2018, a quantidade de estabelecimentos saltou de 89 para 126. Dentro do país, o efeito foi contrário: queda de 179 para 176.

Vale lembrar que, conforme antecipamos, a Under Armour terá sua gestão assumida pela Vulcabras Azaleia, dona da Olympikus, no Brasil. Expectativa de que a norte-americana amplie sua presença e investimento no mercado brasileiro.