Indústria

Por US$ 25 bilhões, Gianni Infantino pode vender os maiores torneios da FIFA

SoftBank Investment Advisers Limited e o Centricus Partners LP seriam os responsáveis pela proposta

20 nov, 2018

Gianni Infantino, presidente da FIFA, está próximo de concluir um plano de vender os principais torneios da entidade, entre eles, a Copa do Mundo. A informação foi divulgada pelo alemão Süddeutsche Zeitung e já repercutida pelo MKTEsportivo em abril.

Oriundas da Arábia Saudita, o SoftBank Investment Advisers Limited e o Centricus Partners LP seriam os responsáveis pela proposta. Segundo a publicação, a venda chegaria a US$ 25 bilhões. A negociação envolveria todos os ativos das competições, como direitos de mídia e propriedades comerciais das competições.

Com a FIFA sendo a parceira majoritária do projeto, SoftBank e Centricus criariam uma nova marca, uma companhia sediada na Suíça e que teria como presidente o própria Infantino.

No entanto, como já era esperado, há movimentações dentro FIFA que tentam impedir o projeto de sair do papel questionando a legalidade do mesmo. Caso se torne realidade, o mandatário da entidade aumentaria seu poder dentro do futebol e seria responsável por uma companhia maior que a própria federação.

Diante do caso, Joseph Blatter, ex-presidente da FIFA, resolveu se posicionar. Afastado da entidade desde 2016 após uma série de escândalos de corrupção, ele declarou: “A FIFA não deve vender o futebol e agora cabe aos membros da Fifa intervir”. À exemplo do divulgado em abril, Infantino segue sem se manifestar oficialmente sobre o caso.