Indústria

UEFA e Premier League investigarão patrocínio do Manchester City

Recentemente, o Milan foi punido por infringir os regulamentos do Fair Play Financeiro

26 dez, 2018

Após o nome do Manchester City aparecer nas alegações publicadas pela revista alemã Der Spiegel, a Uefa e a Premier League concordaram em compartilhar informações de suas investigações sobre o acordo dos Citizens com a Etihad Airways firmado em 2015.

À época, a revista publicou que, de acordo com e-mails vazados de executivos envolvidos no negócio, £ 59.5 milhões que deveriam ter sido transferidos pela companhia para os cofres do City, na verdade, foram pagos diretamente para os proprietários do clube, a Abu Dhabi United Group.

Diante disso, a entidade europeia e a liga inglesa concordaram em compartilhar suas informações e também chegaram a um acordo para trocar qualquer informação adicional que tenham no futuro.

Desde que o escândalo veio à tona, a Uefa vem investigando se tais ações podem ter violado as regras do Fair Play Financeiro (FFP). De acordo com o The Times, o presidente da entidade, Aleksander Ceferin, espera que o resultado do caso seja conhecido “muito em breve”.

Recentemente, o Milan foi punido por infringir os regulamentos do FFP. O clube italiano foi multado em € 12 milhões e, caso não consiga colocar em ordem suas contas relacionadas ao futebol até junho de 2021, será banido das próximas competições europeias nas temporadas 2022/2023 e 2023/2024. O Milan já optou por acionar a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) contra as punições