Indústria

FIFA cogita Emirados Árabes para dividir Copa do Mundo de 2022 com Qatar

Entidade quer aumentar o número de seleções no Mundial de 32 para 48 já na próxima edição

28 jan, 2019

O Qatar poderá receber a companhia dos Emirados Árabes para receber a Copa do Mundo de 2022. Para tal, o país árabe espera resolver a situação política com o país vizinho e torce para que a FIFA decida antecipar a ideia de ter 48 seleções disputando o torneio.

A Reuters destaca que se trata de uma espécie de resposta do ministro dos esportes do país, Mohammed Khalfan al-Romaithi, a uma afirmação de Gianni Infantino, presidente da Fifa. O mandatário quer aumentar o número de seleções no Mundial de 32 para 48 já em 2022 e acredita que, para isso, poderia levar alguns jogos para países vizinhos.

Vale lembrar que, atualmente, a opção pelos Emirados Árabes Unidos esbarraria na tensa situação política entre o país e o Qatar. Ao lado de Arábia Saudita, Bahrein e Egito, o país acusa o Qatar de apoio ao terrorismo e participam de um boicote comercial conjunto.

“Acho que o jeito certo é resolver o problema e trazer de volta os relacionamentos, sermos irmãos de novo como éramos. Se o relacionamento voltar ao normal e todos os problemas forem resolvidos, ficaremos mais do que felizes em ajudar os qatarianos e receber um ou dois grupos do Mundial”, disse al-Romaithi.

Por enquanto, a Fifa ainda não decidiu se adiantará o aumento do número de participantes já para 2022. O planejamento inicial contempla apenas as edições após 2026. Trata-se, portanto, de uma situação hipotética.