Indústria

Para ‘elevar a cerveja’, AB InBev compra oito anúncios no Super Bowl 2019

Em 2018, grupo cervejeiro viu duas de suas marcas registrarem queda de vendas no mercado americano

16 jan, 2019

Icônica anunciante do esporte americano, a Anheuser-Busch Inbev terá oito comerciais durante o Super Bowl LIII, que será disputado no próximo dia 3 de fevereiro, no Mercedes-Benz Stadium, em Atlanta, Geórgia. Ao todo, a cervejaria desfrutará de uma exposição de cinco minutos e meio no evento de maior audiência da Tv dos EUA.

A proposta da marca é usar a partida para expor as marcas de seu portfólio, e, consequentemente, potencializar os negócios do setor. Com o espaço, a Ab Inbev terá no Super Bowl 2019 o seu maior investimento feito na NFL. Nos últimos três anos, a companhia comprou três minutos e meio de espaço no intervalo.

Para tal, o conglomerado cervejeiro promoverá as seguintes marcas: Budweiser, Bud Light, Michelob Ultra, Stella Artois e Bon & Viv SpikedSeltzer. Esta última uma nova bebida com menos calorias e sem açúcar, que está posicionada no mercado.

“Queremos elevar a cerveja. Ela será a nossa estrela em tudo o que fizermos relacionado ao Super Bowl”, disse Marcel Marcondes, chief marketing officer da AB Inbev nos Estados Unidos, em entrevista ao portal AdAge.

Para a empresa, o grande investimento feito este ano é válido já que o Super Bowl é um dos poucos eventos em que as pessoas estão realmente assistindo tv. Vale lembrar que em 2017 a Budweiser causou polêmica por conta de um anúncio que mostrava a história do imigrante fundador da marca, Adolphus Busch, em um momento em que os debates sobre a imigração estavam em alta no governo de Donald Trump.

“Nunca perseguiria uma abordagem política apenas pelo buzz. Quando fizemos isso, há alguns anos, não foi intencional, mas sim algo autêntico. Era a história de nosso fundador. Não fizemos isso somente pelo debate”, completou Marcondes.

Com cinco minutos e meio, a AB InBev espera mudar o atual cenário de duas de suas marcas: a Bud Light e Budweiser, que em 2018 caíram 6.6% e 6.1%, respectivamente, de acordo dados do Beer Marketer’s Insights.