Atletas

Sem Fernando Alonso, interesse dos espanhóis pela F1 esfria

Bicampeão mundial, espanhol anunciou aposentadoria no final do ano passado

14 jan, 2019

Em agosto do ano passado, Fernando Alonso agitou o circo da F1 ao declarar que iria se aposentar no final da temporada. Bicampeão mundial, tendo vencido o campeonato de pilotos em 2005 e 2006 pela Renault, e com três vice-campeonatos pela Ferrari, em 2010, 2012 e 2013, o espanhol acumulou 32 vitórias ao longo de suas 17 temporadas na categoria.

Por conta desta ausência, a audiência da F1 na Espanha pode estar seriamente ameaçada a partir deste ano. De acordo com um estudo realizado pela Nielsen, 40% dos fãs de automobilismo do país deixarão de acompanhar a categoria após a retirada do piloto. Infelizmente, o levantamento não detalhou se muitos passarão a acompanhar a MotoGP com mais afinco, uma vez que  o espanhol Marc Márquez é, há algum tempo, um nome de destaque na modalidade sobre duas rodas.

Fernando Alonso estreou na F1 pela Minardi, em 2001, depois de ser piloto de testes da Benetton por quase dois anos. A subida de patamar se deu com a mudança para a Renault, em 2003. A conquista de 2005 teve como companheiro de equipe o italiano Giancarlo Fisichella.