Indústria

Fintech usa Corinthians, Ronaldinho Gaúcho e MMA para crescer no Brasil

ViVi Holdings, que opera no país desde 2017, lançou este mês sua conta digital

10 abr, 2019

A norte-americana Vivi Holdings, no Brasil desde 2017, utilizará três frentes principais para lançar de maneira oficial a conta digital ViviPay no mercado. O serviço, que chega como uma opção para o público que hoje está fora do sistema bancário tradicional, utilizará o Corinthians, Ronaldinho Gaúcho e o MMA como plataformas de promoção. Com o Timão, o acordo foi anunciado em outubro passado e resultou no “Cartão do Timão by ViVi, um cartão pré-pago de baixo custo da bandeira Mastercard e que estará atrelado a uma conta digital com diversos benefícios aos torcedores.

“O futebol é uma plataforma ampla e democrática para falar com o público que pretendemos beneficiar com a ViviPay e o Ronaldinho é, sem dúvida, um dos maiores nomes desse esporte”, disse Marco Scabia, que lidera as opções da empresa no Brasil. Segundo ele, a ViviPay conta com um milhão de contas digitais no país. Além de garoto-propaganda, o ex-jogador será também sócio da Vivi Holdings.

Já no último dia 4, a empresa esteve no Shooto Brasil, principal evento de MMA do país. Para a ocasião, a Vivi fechou o primeiro naming rights de uma arena dedicada ao esporte, a ViVi Arena, que substituiu a antiga Upper Arena.

“É motivo de orgulho ver o Shooto Brasil e esta arena sendo reconhecidos nacional e internacionalmente por uma empresa como a ViVi Holdings. Após anos revelando diversos atletas para o Brasil e o mundo, incluindo, dentre outros, os ex-campeões do UFC José Aldo e Renan Barão, hoje podemos afirmar que o Shooto e o MMA nacional podem também ser parte integrante das estratégias de marketing de grandes empresas”, disse André Pederneiras, presidente do Shooto Brasil e um dos maiores treinadores de MMA do mundo.

A ViVi Pay, subsidiária da norte-americana ViVi Holdings, é empresa líder em tecnologia financeira. A fintech opera no Brasil desde 2017, e desenvolveu um completo ecossistema de soluções focadas em serviços financeiros básicos para a população “desbancarizada” e para os que buscam soluções menos burocráticas e baratas.