Indústria

Especial | Premier League bate recorde e eleva consumo em mercados-chave

Ligla inglesa aumentou audiência na China e Estados Unidos, e distribuirá mais dinheiro aos clubes em 2020

28 maio, 2019

Por Eduardo Esteves

A acirrada disputa pelo título da Premier League na última temporada fez gerar um aumento de 12% da audiência da Sky Sports no Reino Unido. A cobertura do canal atraiu mais de dois milhões de espectadores em dezesseis rodadas diferentes.

A Sky registrou também sua audiência média mais alta nos últimos quatro, além de bater os melhores índices de pessoas sintonizadas para uma única partida em sete temporadas. Na goleada do Liverpool sobre o Arsenal por 5 x 1, em dezembro, foram 1.7 milhão de espectadores na Sky.

No total, a Premier League afirmou que foi assistida por cerca de 70% da população do Reino Unido durante a temporada 2018/19, seja pela Sky e BT, ou por meio do programa de destaques do Match of the Day, da BBC. Nos estádios, a taxa de ocupação passou de 95% pela quinta edição consecutiva.

Leia também: Premier League aumenta direitos de Tv internacionais e “aguarda” polêmica

Pelo mundo, a liga inglesa afirmou que entregou números recorde de audiência no período. Parte desse crescimento foi impulsionada pelos EUA e China, dois mercados-chave para a Premier League, onde os números de audiência subiram 2% e 6%, respectivamente.

O duelo Manchester City x Liverpool trouxe números recordes na Holanda, Canadá e Dinamarca. A estreia de Ole Gunnar Solskjaer como treinador do Manchester United contra o Huddersfield Town, fez história na Noruega. Por fim, o duelo Tottenham Hotspur x Wolverhampton se destacou na Coreia do Sul e Brasil, muito em função das presenças do sul-coreano Son e do brasileiro Lucas Moura nos Spurs.

Nos ganhos com Tv, o vice-campeão Liverpool figurou à frente do campeão Manchester City em faturamento. Os Reds alcançaram quase £ 152.5 milhões em receitas, contra quase £ 151 milhões do City. Em relação ao Huddersfield, o que menos faturou, a diferença é um pouco maior que £ 54 milhões, com o lanterna do campeonato tendo recebido pouco mais de £ 96.6 milhões.

O incremento na audiência estrangeira reflete no aumento do valor dos direitos de transmissão internacional da Premier League para o triênio de 2019 a 2022, comercializado por um total de £ 4.2 bilhões. Isso deve significar, por temporada, cerca de £ 17 milhões a mais para cada um dos 20 clubes da elite.

Já os direitos domésticos sofrerão redução para os próximos anos. Em fevereiro, Sky e a BT asseguraram a transmissão da liga para o Reino Unido pelos próximos três anos por um total de £ 4.46 bilhões, em comparação com os £ 5.4 bilhões obtidos no leilão anterior. No entanto, com a entrada da Amazon e outros grupos de mídia para o digital e rádio, especula-se que o número final tenha batido a casa dos £ 5 bilhões.