Patrocínio

Após esforços no digital, Roma fecha parceria com Federação Nigeriana

Acordo é o primeiro da história do clube italiano no continente africano

23 set, 2019

A Roma fechou uma parceria com a Federação Nigeriana de Futebol (NFF). É a primeira vez em 92 anos desde sua fundação que o clube assina contrato com um parceiro africano.

Pelos próximos três anos, as partes compartilharão conhecimentos nas áreas de futebol, negócios e mídia. A Roma oferecerá à NFF suporte técnico e operacional sobre treinamento de categorias de base, desenvolvimento de jogadores, administração de futebol e as melhores prática de mídia digital. Em contrapartida, a Federação se comprometeu a ajudar o clube em todas as iniciativas de desenvolver a imagem da Roma no país africano. Há ainda a possibilidade de a Roma viajar ao território nigeriano para a disputa de um amistoso, além da abertura de uma escolinha de futebol na Nigéria.

“A Nigéria é uma verdadeira nação do futebol, e estamos ansiosos para compartilhar as melhores práticas em desenvolvimento de talentos de elite e negócios, além de administração de futebol com a Federação do país”, disse Manolo Zubiria, diretor esportivo global da Roma.

“Consideramos que essa parceria pode ser incrivelmente benéfica para a equipe nacional da Nigéria em todas as faixas etárias e para o futebol nigeriano como um todo. A Roma demonstrou um apoio incrível ao Super Eagles e abraçou totalmente os fãs de futebol nigerianos, até mesmo lançando uma conta no Twitter do Pidgin, e estamos ansiosos para desvendar os projetos e iniciativas emocionantes dessa parceria”, comentou Amaju Pinnick, presidente da NFF.

Vale lembrar que, desde a Copa de 2018, a Roma se aproximou dos torcedores nigerianos muito em função de a Itália não ter conseguido se classificar para o Mundial. Além disso, conforme antecipado pelo MKTEsportivo, o clube lançou uma conta no Twitter no idioma Pidgin, que atualmente possui mais de 18.400 seguidores. Pidgin é falado por cerca de 75 milhões de pessoas na Nigéria, com oradores adicionais na África Ocidental e Central.